Buscar

Vinho tinto faz bem? Dr. Rondó explica

Maior Menor
Dr. Wilson Rondó

Especialista: Dr. Wilson Rondó

Médico Cirurgião Vascular e Nutrólogo

CRM: CRM 47078/SP

8 junho 2020

Dr. Wilson Rondó é médico formado em cirurgia vascular e especialista em nutrologia. Em seus 33 anos de profissão, já atendeu 20 mil pessoas. Percorreu diversos países pioneiros na visão integrativa do paciente, como França, Alemanha e Estados Unidos, em busca de respostas para o diabetes e a obesidade.

Neste Dia dos Namorados, celebre com quem você ama com… uma taça de vinho. Que tal? É o momento mais que oportuno para alimentar o seu romance com um jantar acompanhado de um vinho tinto de qualidade.

Frequentemente vemos artigos que circulam nas mídias sociais, declarando os benefícios para a saúde de certos tipos de álcool consumidos com moderação. Embora acredite que possa haver alguma verdade nisso, acho que as pessoas precisam ter cuidados, principalmente com vinhos.

Esteja atento, pois muitos produtores ao visarem atender a altas demandas deixam os padrões de qualidade de lado. Portanto, pensando sempre na melhor maneira de viver uma vida de saúde e vitalidade, seja rigoroso com o que consome e, além do sabor, pesquise mais sobre os poderes terapêuticos do alimento.

E aí? Quer saber qual é a minha recomendação do melhor vinho para servir Dia dos Namorados e tornar as suas comemorações muito mais alegres, saborosas e saudáveis? Continue comigo.

Quais os benefícios do vinho para a saúde?

Vinho é rico em antioxidantes chamados polifenóis, incluindo o resveratrol, com propriedades antiinflamatórias e anticancerígenas que são bem estabelecidas pela ciência e incontestáveis. Além disso, o resveratrol no vinho tinto tem até propriedades antienvelhecimento que têm sido associadas ao aumento da expectativa de vida e à prevenção e tratamento de doenças crônicas, como câncer, Alzheimer, diabetes.

Como o resveratrol é altamente solúvel em álcool e está presente em abundância no vinho tinto, isso garante que seu corpo pode absorver esse antioxidante mais no vinho tinto do que em outras fontes. Portanto, se você busca o efeito terapêutico do vinho, o tinto é a minha indicação.

Derreta até 10 quilos em 25 dias

Esqueça as dietas restritivas, os exercícios extenuantes e os remédios para emagrecer.

Este método de apenas 2 passos simples pode fazer você perder até 10 quilos em 25 dias, fazendo suas células de gordura comerem a si mesmas.

Saiba aqui como fazer suas células de gordura se autodestruírem.

Eu faço dieta cetogênica… posso consumir vinho do mesmo jeito?

Muitas pessoas que praticam a dieta cetogênica me questionam sobre o consumo vinho. A minha resposta é: se você bebe uma taça de vinho por dia, seu estado de cetose – quando o seu organismo está produzindo energia por meio dos depósitos de gordura – não será impactado. Caso você aumente o consumo para duas taças, vai haver um pequeno desequilíbrio neste estado do metabolismo que não mexerá em seu resultado final.

O problema é quando você aumenta para três. Aí, sim, o álcool compromete a cetose. Portanto, a dosagem ideal é de uma a duas taças para homens e uma para mulheres. Atenção: não adianta beber nada durante a semana e, no sábado, beber todas. Você vai acabar desequilibrando o seu organismo.

E para quem faz jejum intermitente?

Se você é um defensor de um estilo de vida fazendo jejum intermitente, fique sabendo: certamente tudo que aumenta o nível de açúcar no sangue simplesmente não têm lugar nesse programa.

Porém, há vinhos tintos que são relativamente baixos em açúcar, como o cabernet sauvignon, apesar de quase toda a massa de vinho produzida hoje não ser dessa forma.

O vinho é criado colocando o suco das uvas em um processo de fermentação, que transforma os açúcares em álcool. Isto significa que, em teoria, deve ser compatível com o jejum intermitente se permitindo fermentar completamente. Apenas alguns poucos produtores fazem isso.

Qual o melhor tipo de vinho para a saúde?

Embora o vinho tenha o potencial de proporcionar benefícios à saúde, esse provavelmente não é o caso da maioria dos vinhos.

Há diferentes maneiras pelas quais as uvas são cultivadas e processadas que podem afetar o produto final, comprometendo completamente qualquer benefício para a saúde. Isso porque, mesmo que o vinho seja rotulado como orgânico, existem vários aditivos questionáveis que podem ser misturados ao vinho durante o processamento.

Siga as dicas do Dr. Rondó e saiba como escolher o melhor tipo de vinho para dia dos namorados

Já provou vinhos orgânicos, naturais ou biodinâmicos?

Uma boa opção de vinho são os orgânicos que você encontra no supermercado com indicação no rótulo. Porém, neste caso, tem um problema: no Brasil, por conta da burocracia nas questões de importação e rotulação, os preços acabam ficando mais caros. Por isso, alguns produtores preferem não identificar seus produtos como orgânicos.

Portanto, ao comprar o seu produto, peça sempre orientação do vendedor experiente da loja.

O mesmo vale para os biodinâmicos que são aqueles produzidos segundo uma filosofia de agricultura que preserva a biodiversidade da vinícola.

Mas tudo isso não quer dizer que os vinhos que não se enquadram nessas categorias – orgânicos, biodinâmicos e naturais – não possam ser saudáveis. Tudo depende do produtor.

Um único detalhe importante é evitar vinhos muitos baratos porque, dificilmente, será de qualidade. A questão é se vale a pena pagar por um vinho mais caro, de qualidade e investir também em saúde ou não.

Leve o Guia do Vinho para as suas compras

o melhor vinho para servir na ceia de natal

Leia com atenção esse Guia do Vinho e escolha o melhor vinho para as suas festas. Comente aqui se você gostou do conteúdo. Beba com moderação!

Referências bibliográficas:

  • J Biomed Biotechnol. 2004 Dec; 2004(5):239-240.
  • Cell Metab. 2012 May 2;15(5):675-90.
  • American Cancer Society, Arsenic
  • AsianPac J Cancer Prev. 2014; 15(5): 2379-81
  • Food Res Int. 2018;103:478-491
  • O Estado de São Paulo. Clube Paladar  26/03/18
  • Viticultura e Tecnologia. André Logaldi.  26/0318
Dr. Wilson Rondó

Especialista: Dr. Wilson Rondó

Médico Cirurgião Vascular e Nutrólogo

CRM: CRM 47078/SP

8 junho 2020

Dr. Wilson Rondó é médico formado em cirurgia vascular e especialista em nutrologia. Em seus 33 anos de profissão, já atendeu 20 mil pessoas. Percorreu diversos países pioneiros na visão integrativa do paciente, como França, Alemanha e Estados Unidos, em busca de respostas para o diabetes e a obesidade.

Conteúdos Relacionados