Buscar

Afinal, colesterol é bom ou ruim para o coração?

Redação Jolivi

Redação Jolivi

16 dezembro 2020

Redação Jolivi.

Todo ano é a mesma coisa. Você faz seus exames de rotina e um medo te persegue.

Será que o seu colesterol subiu e você está em risco cardíaco?

Infelizmente, uma grande parcela dos médicos tradicionais ainda não teve a oportunidade de se atualizar. Com isso, eles se preocupam em baixar “artificialmente” o colesterol dos seus pacientes, pois consideram o colesterol uma doença fatal.

E, por saber que isso ainda acontece nos melhores consultórios, vou chutar sem errar: você tem na lista de medicamentos que toma todos os dias a estatina, certo?

Por isso, considero urgente termos essa conversa hoje.

Está na hora de saber que o colesterol alto não é o principal inimigo do coração. E a estatina que você toma, com o mote de te proteger contra um infarto, pode estar ampliando seu risco cardíaco e até mesmo colocando em xeque seu desempenho sexual.

 

Conteúdos relacionados:

 

O que é colesterol?

O colesterol é fabricado no nosso fígado (80%) e sintetizado também em pequenas quantidades em outros órgãos. Sem colesterol, morreríamos rapidamente, porque:

  • Nossas células não conseguiriam regenerar-se;
  • Não manteríamos níveis adequados de hormônios (como a testosterona);
  • Não sintetizaríamos vitamina D, o hormônio da imunidade;
  • Não poderíamos digerir gordura, fundamental para a nossa energia;
  • E o nosso cérebro não funcionaria adequadamente.

[VÍDEO] Como ter um cérebro 29 anos mais jovem

O neurocientista Dr. Nelson Annunciato ensina a rejuvenescer o seu cérebro para aumentar em 95 por cento sua memória, turbinar seu foco e raciocínio.

Quer um cérebro até 29 anos mais jovem? Então assista aqui.

O colesterol tem ainda propriedades antioxidantes, que atuam para fazer uma limpeza de radicais livres no seu organismo.

Estes radicais livres são como ferrugens que, literalmente, oxidam seu coração.

Um coração oxidado nem bate no ritmo certo e nem tem capacidade de superar lesões cardiovasculares.

Mas quando há colesterol em quantidade certa, ele também age como uma substância cicatrizante para reparar lesões inflamatórias nas paredes arteriais.

E é exatamente por conta dessas funções que ele passou a ser um bode expiatório dos danos ao seu coração.

Isso mesmo, meu caro…

Colesterol não é o vilão do seu coração

Quando alguma área está machucada, inflamada, cheia de placas de gordura, o colesterol é recrutado para tentar resolver o problema.

Mas ele é tipo um inocente na cena de um crime e não o vilão em si, entende?

Se o seu médico, ao solicitar e avaliar os seus exames, só se atentar ao fato de que o seu colesterol aumentou, ele jamais vai atacar a raiz do seu problema.

A verdade é que o seu colesterol aumenta para protegê-lo da verdadeira vilã, a inflamação.

Quando investigado, o colesterol é encontrado nas placas ateroscleróticas. Ele está parado neste lugar exatamente porque está tentando tratar algumas lesões causadas pela inflamação.

Como ele tem um papel de “faxineiro” e cicatrizante, ele só está ali porque está tentando trabalhar para restaurar as paredes machucadas das suas artérias.

É quando você é diagnosticado com aterosclerose, por exemplo, fica à beira do infarto e com vasos duros. E o colesterol, coitado, recebe a culpa dessa bagunça toda.

O que é importante que você entenda é que, sem inflamação, o seu colesterol continuaria trabalhando para a sintetização dos seus hormônios, para o bom funcionamento cerebral e cognitivo e estaria circulando livremente pela sua corrente sanguínea.

Sim, eu não me canso de repetir, e você já deve ter ouvido falar por aí. O colesterol é o inocente.

A inflamação, por outro lado, é a vilã silenciosa que tem se safado há anos e continua causando danos importantes à sua saúde.

[Vazou] O Ranking dos 7 Remédios Mais Letais

Tivemos acesso a um ranking que desmascara os 7 remédios mais perigosos que ameaçam a sua saúde. A chance de você ter pelo menos 4 deles na sua gaveta HOJE é muito grande.

Clique aqui e saiba de tudo agora
Redação Jolivi

Redação Jolivi

16 dezembro 2020

Redação Jolivi.