Buscar

ESTÁ EM QUARENTENA? A JOLIVI LIBEROU ACESSO GRATUITO À BIBLIOTECA DA SAÚDE NATURAL

4 plantas melhores que remédios

Daniel Forjaz

Especialista: Daniel Forjaz

Biólogo e Especialista em Fitoterapia Clínica

25 fevereiro 2020

Daniel Forjaz é Biólogo tem se especializado em Fitoterapia Clínica. Trabalha com Plantas Medicinais há mais de 12 anos e tem cuidado de sua saúde e da saúde de sua família apenas utilizando o incrível poder das plantas.

Quantos remédios você toma todos os dias? Dois? Três? Quatro?

E se eu te dissesse que há uma alternativa mais segura, barata, livre de efeitos colaterais e 100% natural para tratar o seu problema de saúde?

No Saúde Zen de hoje, a Marizen fala sobre plantas que podem ser melhores que medicamentos que estão no mercado há muito tempo.

Portanto, se você quer romper com o ciclo de medicalização, continue lendo o artigo e descubra plantas melhores que aspirina, hidroclorotiazida, omeprazol…

Embaúba: um anti-hipertensivo natural

A embaúba (Cecropia sp.) é uma planta típica da flora da América do Sul e Central.

No Brasil, ela cresce espontaneamente em grandes cidades ou beiras de estrada, onde encontramos basicamente 3 espécies principais: Cecropia glaziovii, Cecropia achystachya Cecropia hololeuca.

As três podem ser usadas como tratamento anti-hipertensivo, onde usam-se suas folhas.

Um estudo realizado pela Escola Paulista de Medicina em ratos hipertensos mostrou que o extrato de embaúba fez efeito em apenas duas semanas. Ela ainda continuou fazendo efeito anti-hipertensivo por mais 60 dias, sem consequências maléficas.

Outras pesquisas demonstram que a embaúba controla a hipertensão interferindo na ação da adrenalina e da angiostensina, além de ter uma ação diurética.

A hidrolorotiazida, por exemplo, componente presente em muitos medicamentos para controlar a pressão, pode causar o câncer de pele, como já alertou a Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária).

ue tantas drogas estavam ferindo meu estômago e levando um quadro de gastrite.

[Vazou] O Ranking dos 7 Remédios Mais Letais

Tivemos acesso a um ranking que desmascara os 7 remédios mais perigosos que ameaçam a sua saúde. A chance de você ter pelo menos 4 deles na sua gaveta HOJE é muito grande. Saiba de tudo agora.

Espinheira santa é melhor que omeprazol

Uma análise observacional da Universidade de Hong Kong e Universidade College London, na Inglaterra, 63.000 adultos foram divididos, analisados durante 12 anos e separados em dois grupos. O primeiro tomou um medicamento da família “prazol”. O segundo, não.

Os resultados mostram que, após um ano de uso de um medicamento como Omeprazol, Pantoprazol ou Lansoprazol, a probabilidade do paciente desenvolver câncer de estômago aumentou cinco vezes.

Já depois de três ou mais anos de uso contínuo, o risco amplia para oito vezes.

E é aí que entra a espinheira santa.

Os pesquisadores notaram que a erva aumenta o suco gástrico, sem alterar o pH, induzindo o fechamento da válvula e diminuindo o refluxo naturalmente.

Além disso, a planta tem ação regulatória: se o seu problema é falta de ácido clorídrico, ela ajuda para aumentar a produção. Se é excesso, ela diminui.

Outra vantagem da espinheira santa é que, não raro, as pessoas que sofrem de refluxo também relatam ter queimação estomacal e gastrite.

E aí vem o duplo benefício da erva: a mesma pesquisa constatou que a planta age equilibrando a válvula cárdia e curando as feridas gástricas, chamadas de úlceras. Tudo isso em uma tacada só.

Uma senhora sentada no sofá com mão no peito por causa do refluxo

A espinheira santa é uma planta que age melhor que omeprazol para refluxo

Erva baleeira cura todas as “ites”

Uma pesquisa recente mostrou que o Ibuprofeno, por exemplo, um dos anti-inflamatórios mais populares, aumenta em 31% o risco de parada cardíaca.

O poder da planta está em seus compostos fitoquímicos. A erva baleeira é rica em ácidos ursólicos e oleanóicos que têm uma potente atividade anti-inflamatória e analgésica.

A planta também tem poder de proteger o estômago, o fígado e os rins.

Canela de velho alivia todas as dores

Estudos fitoquímicos demonstraram que a canela de velho também é rica em ácido ursólico e oleanóico e tem uma potente atividade anti-inflamatória e analgésica.

Um estudo realizado pela Universidade de Franca constatou que o ácido ursólico da canela de velho teve um efeito semelhante ao ácido acetilsalicílico, a famosa aspirina.

Isso mesmo que você acabou de ler!

A diferença é que o ácido acetilsalicílico tem como possível efeitos colaterais: distúrbios do sistema nervoso central, erosão dentária, hemorragia, úlceras, entre outros riscos.

Já a planta tem, além do poder anti-inflamatório e analgésico, efeito protetor do estômago, do fígado e dos rins.

Imagine ter de volta a mobilidade, a capacidade de subir escadas, de dirigir, de trabalhar, de fazer exercícios e se divertir.

Essa planta pode fazer isso. Uma dor que antes era incapacitante, hoje pode ser completamente controlada.

Você trocaria esse remédio cheio de efeitos colaterais por ISTO?

Ervas medicinais

Para cada droga química que enche seu corpo de efeitos colaterais acumulativos, existe uma erva tão eficiente quanto – e que não coloca seu corpo em risco. Veja as provas aqui.

Daniel Forjaz

Especialista: Daniel Forjaz

Biólogo e Especialista em Fitoterapia Clínica

25 fevereiro 2020

Daniel Forjaz é Biólogo tem se especializado em Fitoterapia Clínica. Trabalha com Plantas Medicinais há mais de 12 anos e tem cuidado de sua saúde e da saúde de sua família apenas utilizando o incrível poder das plantas.