Vai trocar a Nestlé pelo que?

Maior Menor
Carlos Schlischka

Carlos Schlischka

Médico Especialista em Saúde Integrativa

CRM: CRMMT 2187/ CREMESP 42.892

10 junho 2021

Dr. Carlos Schlischka é formado pela Universidade Federal do Triângulo Mineiro, tem mestrado pela USP-RP e quase 35 anos de prática clínica. Especialista em Medicina Regenerativa e Acupuntura, além de um grande estudioso nos campos da Nutrição e da Fitoterapia

Quantas vezes você já ouviu falar que determinados alimentos que botamos goela abaixo na correria do dia a dia, especialmente os chamados “ultraprocessados” colocam nossa saúde em risco de doenças, incluindo aí o temido câncer?

Mas até agora, ainda havia controvérsias (ou a gente mesmo tentando se enganar e dizendo que não é tão ruim assim). Mas na semana passada, o impensável aconteceu: um dos maiores fabricantes de alimentos do mundo assumiu: suas “comidas” não são e nem nunca serão boas para a saúde. Estou falando da Nestlé. 

Pois é, a gigante dos chocolates, Leite Moça, biscoitos, bolachas e até papinha de neném saiu do armário.

Em documento ao qual o jornal Financial Times teve acesso,a  Nestlé afirma que 60% dos seus alimentos jamais serão saudáveis, por mais que a empresa tente se adequar aos padrões

Isso na Austrália. Claro que eu não conheço todos os padrões australianos, mas, por aqui, se até agrotóxicos considerados cancerígenos são  liberados…

E, falando em câncer, não é preciso ser lá muito entendido de nutrição para saber que essas comidas, criadas para facilitar (será mesmo?) o seu dia a dia, são potencialmente inflamatórias e só trarão riscos para o seu organismo. 

A inflamação, meu caro, é a mãe de todas as doenças.

Para além da apresentação da Nestlé que ganhou o mundo, uma revisão recente de 35 meta-análises (técnica que reúne os resultados de vários importantes estudos científicos), publicada agora em maio no Frontiers in Nutrition, comprovou que o índice inflamatório alimentar está relacionado ao câncer — entre eles o de próstata e do trato digestivo — depressão e mortalidade por todas as causas.

Qual padrão alimentar inflama o seu corpo e a sua próstata? O brasileiro, embasado em carboidratos com a desculpa de que você ganha em energia. Balela.

Os produtos empacotados, os da Nestlé e todas as outras marcas que permanecem em silêncio, o pãozinho do café da manhã, mais o açúcar que você coloca no seu café, o macarrão do almoço, a pizza da janta.

Ah, a lista não acaba nunca…

E estresse, estresse também o deixa inflamado para caramba.

Mas tem alguns alimentos que deixam a sua próstata longe de câncer, hiperplasia benigna e prostatite.

Hoje, vou te falar sobre 3 deles.

#1 O tempero indiano que mata células cancerígenas

Se você acompanha a Jolivi há um tempo, já sabe, a curcumina, substância-chave encontrada na cúrcuma (ou açafrão) tem alto poder anti-inflamatório e é a nossa queridinha por aqui. 

Para efeitos de proteção, inclua na sua alimentação cúrcuma com pimenta preta para garantir uma próstata anticâncer. Para tratamento, converse com o seu médico sobre a suplementação de curcumina.

Um outro estudo publicado em maio, este na Biomed Research International, destacou a curcumina e seu potencial para destruir células cancerígenas. Isso porque ela induz simultaneamente a apoptose (morte programada das células) e a necroptose (a morte não programada das células cancerígenas). 

#2 O molho caseiro que barra câncer em 18%

Eu te digo que a única coisa que você pode salvar da pizza e do macarrão é o molho. Ele sim é anticâncer.

Isso porque a matéria-prima do molho, ou seja, o tomate, é rico em uma substância chamada licopeno. Ele já foi apontado, em ensaio científico das renomadas universidades de Cambridge, Oxford e de Bristol, como responsável por reduzir 18% o risco de câncer de próstata.

Essa substância não apenas barra o câncer, como também emagrece a sua próstata e te livra do pinga-pinga. O mais interessante é que estudo da Universidade Estadual de Ohio  apontou que a melhor forma de se absorver licopeno por meio da alimentação é com um delicioso molho de tomate caseiro.

Mas se não pode pizza, nem macarrão, como usar o molho? Tenta o macarrão de abobrinha, é delicioso!

Problemas com próstata? Veja isso aqui!

Se quiser se livrar do jato pinga-pinga, as noites mal dormidas e a vida morna a dois, então preste atenção. Te convido a participar do Workshop Recupere Sua Próstata, um evento GRATUITO que vai te mostrar como trocar sua próstata velha e inchada por uma nova e magra.

Para você se inscrever GRATUITAMENTE, basta clicar aqui.

#3  O cafezinho pode afastar o problema

Para quem deseja proteger a próstata, a ciência indica que uma dieta saudável, com a quantidade ideal de nutrientes, deve incluir o cafezinho.

De acordo com um estudo de Harvard realizado com 47 mil pacientes, 3 xícaras por dia mostrou ser a dose ideal para prevenção contra o câncer.

Um outro trabalho norueguês investigou se poderia haver diferença entre o café filtrado e o café fervido, sem qualquer tipo de filtro.

Os resultados apontaram uma pequena vantagem para o café fervido, com menor risco de desenvolvimento do câncer em comparação com homens que tomaram o café filtrado ou não ingeriram qualquer quantidade da substância.

É claro que, se você continuar agredindo o seu corpo, os três alimentos que mencionei aqui não farão milagres, mas eu te digo com toda certeza é que, reduzindo os alimentos industrializados e apostando nessas dicas, você já pegou o lado certo na bifurcação.

Nós continuaremos aqui para que sua próstata seja 100% perfeita.

Muito obrigado e até a próxima.

Ela é a culpada pelo aumento da sua próstata?

Todo homem de 40 sabe ou deveria saber que manter a próstata do tamanho certo é o mínimo para manter sua qualidade de vida. O problema é que a grande maioria segue acordando no meio da noite para ir ao banheiro, urina num incômodo conta-gotas… e o principal motivo para isso é quando ESTA enzima se descontrola. Veja como manter uma enzima sob controle pode restaurar sua próstata.

Clique aqui

 

Referências:

 

  • Liu FH, Liu C, Gong TT, Gao S, Sun H, Jiang YT, Zhang JY, Zhang M, Gao C, Li XY, Zhao YH, Wu QJ. Dietary Inflammatory Index and Health Outcomes: An Umbrella Review of Systematic Review and Meta-Analyses of Observational Studies. Front Nutr. 2021 May 19;8:647122. doi: 10.3389/fnut.2021.647122. PMID: 34095187; PMCID: PMC8169973;
  • Lee YJ, Park KS, Lee SH. Curcumin Targets Both Apoptosis and Necroptosis in Acidity-Tolerant Prostate Carcinoma Cells. Biomed Res Int. 2021 May 22;2021:8859181. doi: 10.1155/2021/8859181. PMID: 34095313; PMCID: PMC8164543.

 

 

Carlos Schlischka

Carlos Schlischka

Médico Especialista em Saúde Integrativa

CRM: CRMMT 2187/ CREMESP 42.892

10 junho 2021

Dr. Carlos Schlischka é formado pela Universidade Federal do Triângulo Mineiro, tem mestrado pela USP-RP e quase 35 anos de prática clínica. Especialista em Medicina Regenerativa e Acupuntura, além de um grande estudioso nos campos da Nutrição e da Fitoterapia

Conteúdos Relacionados