As estratégias para lidar com o Imperador de Todos os Males

Maior Menor

Quando eu recebi a missão de produzir o Dossiê Saúde Essencial sobre câncer, me veio um frio na barriga.

Se há um tema espinhoso dentro da área da saúde, esse tema é o câncer.

São muitas doenças em uma só, várias opções diferentes de tratamento, todas elas com muitos efeitos colaterais, poucas alternativas comprovadas, muita polêmica e muito sofrimento envolvido.

Entre as doenças crônicas, é um dos maiores assassinos do planeta, ficando atrás apenas das doenças cardiovasculares, com mais de 8 milhões de mortes segundo a última avaliação do World Cancer Report (de 2012).

Com seus impactos avassaladores, o câncer já foi nomeado como “O imperador de todos os males” no livro do oncologista indiano Siddharta Mukherjee, um dos principais registros históricos sobre o tema.

Somado a isso, as pesquisas sobre o que causa a doença ainda são muito pouco conclusivas e apontam tanto para elementos internos quanto externos ao organismo.

Uma coisa é certa: segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), cerca de um terço das mortes por câncer estão diretamente relacionadas a hábitos alimentares e de comportamento.

Sendo assim, seria bastante razoável imaginar que questões como a alimentação e a prática de atividade física sejam pilares básicos do tratamento, certo?

Nem tanto.

Ainda hoje, são extremamente comuns os relatos de pacientes cujos tratamentos do câncer não incluíram um olhar especial para a alimentação.

E foi exatamente este o desafio que eu aceitei encarar para a 6ª edição do Dossiê da Jolivi: mostrar para você quais os impactos que a alimentação pode ter sobre a prevenção e o tratamento do câncer.

QUERO CONHECER O DOSSIÊ

Para isso, conversei com Henrique Freire Soares, mestre em nutrição humana e grande interessado na relação entre câncer e alimentação.

No Café com Saúde Premium desta edição, dividido em quatro entrevistas em vídeo, o nutricionista traz dicas práticas e informações precisas sobre os alimentos que induzem a doença, aqueles que nos protegem e também os que podem auxiliar no tratamento, após a doença já instalada.

“A gente costuma dizer que qualquer forma de câncer é um desequilíbrio entre fatores que podem nos induzir a desenvolver a doença, ou que podem nos proteger.

Hoje sabemos que existem alimentos que, se fizerem parte habitual da dieta, reduzem drasticamente as suas chances de desenvolver o câncer, porque eles conseguem inibir fatores indutores da doença”, explica o nutricionista.

Neste especial, você vai descobrir quais são as 5 principais substâncias que nutrem este “imperador” e o que você pode fazer para parar de alimentá-lo imediatamente.

Uma dica: você encontra todas elas com frequência nos produtos vendidos no supermercado. Muita atenção!

E o nutricionista ainda traz algumas dicas inusitadas.

Você sabia que o mamão tinha folha? Já usou alguma vez? Caso não – como também era o meu caso, admito – te digo: deveria.

O Henrique vai te explicar com detalhes a receita para utilizar esta iguaria e aumentar as plaquetas do sangue (também serve para quem está com dengue!).

E se você é nosso leitor, sabe que aqui na Jolivi nós não recomendamos “dietas” e defendemos a ideia da alimentação segura.

Mas no caso desta doença em particular, você vai descobrir que existe sim uma dieta “anticâncer”, capaz de condensar as principais orientações para evitar e tratar a doença.

Soares nos contou qual é a dieta mais eficaz e comprovada para este objetivo.

E se você quiser ter acesso a essas informações em primeira mão, o momento é agora!

Quebrando os tabus

Ainda nesta edição do Dossiê, nossos consultores colocam a mão em dois grandes vespeiros, temas considerados tabus entre os homens.

Afinal, qual é o homem que fala com tranquilidade por aí sobre seus problemas sexuais?

Vivemos imersos em uma cultura que valoriza a competição e julga como fraco aquele que expõe seus medos e vulnerabilidades.

É como se a nossa própria identidade como homem fosse questionada e estivesse comprometida.

Mas mesmo o conceito de fraqueza é posto à prova quando olhamos para as estatísticas e colocamos as questões sexuais masculinas em perspectiva.

De acordo com o estudo Prosex, feito pelo Instituto de Psiquiatria do Hospital das Clínicas de São Paulo, 54% dos brasileiros com mais de 40 anos – nada mais nada menos do que 25 milhões de pessoas – sofrem ou já sofreram com algum tipo de disfunção erétil.

É muita gente!

Então, na realidade, se apenas estivéssemos falando mais sobre isso e colocando as cartas na mesa, nem precisaríamos das estatísticas.

Se você soubesse que 1 de cada 2 amigos que você tem também passa ou já passou por este problema, certamente não teria tanta vergonha de que descobrissem o que acontece com você agora.

E o tabu acaba sempre afastando a maioria dos homens dos tratamentos que realmente funcionam.

Mas chegou a hora de despir a disfunção sexual e a impotência, e encarar o problema de frente.

No Dossiê Saúde Essencial de novembro, você terá acesso a uma aula exclusiva do Dr. Carlos Schlischka sobre disfunção erétil.

Quais as possíveis causas? Como seus hormônios podem estar afetando seu desempenho sexual? Como a alimentação pode influenciar este processo? Que tratamentos naturais podem ser tentados? Quais os suplementos que eu posso tomar?

Tudo isso está contemplado nesta aula.

E como se não bastasse uma polêmica, decidimos entrar em outra.

Desta vez, o Dr. Leonardo Aguiar traz um importante questionamento sobre outro tema que afeta diretamente a saúde dos homens.

Será que o exame de toque é mesmo a melhor maneira de prevenir o câncer de próstata?

Neste conteúdo, recheado de recomendações naturais e preventivas, ele fala sobre como o rastreio indiscriminado da doença vem sendo questionado por diversos setores da medicina e causando, em muitos casos, mais prejuízos do que benefícios.

E a hiperplasia da próstata, você já ouviu falar?

Trata-se de um problema muito comum entre os homens, em que o aumento da próstata pode prejudicar o funcionamento de outros órgãos e gerar sintomas desagradáveis.

O neurocientista e amigo da Jolivi, Nelson Annunciato, nos deu um depoimento exclusivo contando o que ele utilizou para se recuperar plenamente desta condição.

A hora é agora

Se estiver interessado, é só adquirir a assinatura aqui.

Quero lembrá-lo que quem assinar o Dossiê Saúde Essencial vai ganhar um passaporte com acesso a tudo que nossa equipe já produziu desde o início desta série.

Além das cinco edições anteriores do Dossiê, poderá assistir ainda a todos os Webinares já gravados e transmitidos ao vivo para os nossos assinantes.

Neles, nossos consultores já falaram sobre diabetes, colesterol, depressão, dores e importância.

Por um valor irrisório de até 12 x R$ 9,90, é uma oportunidade única de garantir a construção da sua “maior riqueza”, ou seja, sua saúde e a saúde de quem você ama.

E você ainda tem a oportunidade de vivenciar o que acreditamos aqui na Jolivi:

1) Que nenhuma doença crônica precisa ser sinônimo de SOFRIMENTO para a vida toda.

2) Que ter saúde é muito mais do que tomar um remédio.

Confirme tudo que você vai receber com esta assinatura:

  • 12 meses da Série Dossiê Saúde Essencial
  • 11 aulas em vídeo com nossos médicos consultores e convidados ilustres:
  • 19 Relatórios Especiais

– Insônia;

– Depressão;

– Dependência Química;

– Vitamina D;

– Doença Cardiovascular;

– Mito da Exposição ao Sol;

– Perigos da Automedicação;

– Alzheimer;

– Diabetes;

– Artrite Reumatoide;

– Genética e Ambiente;

– Musicoterapia;

– Dores e Fibromialgia;

– Envelhecimento Saudável;

– Saúde Cerebral.

* Todos estes conteúdos estão distribuídos nas outras edições do Dossiê, já disponíveis na sua área do assinante.

 Sim, eu gostaria que você não perdesse mais nenhum segundo e providenciasse a sua assinatura agora.

QUERO UMA NOVA SAÚDE

Se não for seu momento, fique tranquilo. É nosso compromisso seguir enviando conteúdos gratuitos sobre saúde natural, independentemente da sua assinatura.

Insira seu e-mail e receba nossos conteúdos gratuitos sobre saúde natural: