Omeprazol para dor no estômago? Jogue fora!

Maior Menor

Você tem dor no estômago e costuma tomar com frequência Omeprazol? então este texto é para você.

Se você está lendo este texto agora, certamente já tentou de tudo para resolver seus problemas digestivos crônicos (gastrite, refluxo, entre outras).  Talvez já tenha se valido do uso de probióticos, enzimas ou outras terapias naturais. Talvez também tenha tentado os antiácidos ou laxativos ou ainda outros tratamentos medicamentosos usuais como o tão famoso omeprazol.

O fato é que você ainda deve estar sofrendo com gastrite, queimação estomacal, refluxo, indigestão, gases ou diarreia. Isto acontece mesmo que você faça uso de alimentos saudáveis, fugindo de produtos ácidos, apimentados ou muito temperados ou ainda evitando fast food.

Mas por que acontece isso?

(Dando de barato que você – realmente – está fazendo tudo isso aí acima)….

A maioria das pessoas não tem a menor ideia que têm esta pré-disposição para os problemas gastrointestinais.

Muitas delas, na verdade, apresentam sintomas tão sutis, que na maioria das vezes não identificam que o problema está ali e que, no futuro, poderá trazer sofrimento desnecessário.

Existem muitos sintomas não-usuais que normalmente não são conectados com problemas estomacais como a obesidade, a baixa energia corporal, sensação de peso após as refeições, ou ainda as fezes muito pastosas ou mesmo líquidas.

Então, antes de tomar seu Omeprazol, vamos entender um pouco da razão da sua dor.

Omeprazol - alternativas naturais

REFLUXO NUNCA MAIS

Como identificar os reais problemas?

Segundo a acupuntura – cultura milenar chinesa – qualquer desbalanço ou bloqueio que seu corpo sofre é causado por uma desarmonia decorrente da invasão externa através dos meridianos. Os meridianos são como um sistema de canais que regulam todas as suas funções corporais. Toda vez que você está doente ou quando seu corpo não está funcionando como deveria, trata-se de uma invasão externa através dos meridianos. E depois isto é transmitido para seus órgãos por meio dos diferentes canais.

Nasce então uma “condição de obstrução” que interfere no seu qi (pronunciado “chee”) – que é o fluxo natural de energia do seu corpo, segundo a acupuntura. Com isso ele não trabalha direito, podendo até desligar por completo.

E daí?

E o que isto tem a ver com digestão? TUDO! Talvez você fosse do tipo “Roto Hooter” e comia tudo o que via pela frente quando era mais novo. Mas hoje não o faz mais em função desta desarmonia decorrente.

E por que existe esta desarmonia? Porque seu sistema digestivo está falido. Isso mesmo – estresse e outros fatores da vida moderna, como comer rápido, fast food, jantares tarde da noite, grandes porções de comida, poucas horas de sono e estimulantes, estão fadigando seu sistema digestivo e levando-o ao ponto de exaustão.

Conversei com a nutricionista Drª Denise Carreiro, que vive me falando da importância da digestão para nossa saúde, e ele revelou que algumas medicações, como antibióticos, também contribuem para a má digestão. Isso porque, estes remédios “matam” as bactérias boas do sistema digestivo.

E a ingestão de comidas ricas em açúcar ou farinha branca, alimentam as bactérias más, dando-lhes mais munição para criarem um ambiente hostil no processo digestivo.

Omeprazol - alternativas naturais

A influência da temperatura

A queimação estomacal é interpretada pela medicina chinesa como “digestão fria”. Enquanto médicos que praticam a tradicional medicina chinesa combatem este mal há milhares de anos, a maioria dos médicos ocidentais nunca ouviu falar disso.

Quando seu sistema digestivo está “frio”, você pode sofrer com dores de estômago, gases, dores abdominais, cólicas ou diarreias. Mas estes problemas não ocorrem porque sua temperatura corporal está baixa. Isto nada tem a ver com o caso. A “digestão fria” está relacionada com as reações químicas dentro do seu sistema digestivo.

Para entender como isso afeta sua digestão, pense em uma das leis mais básicas da física.

– Quando aquecemos água, ela move-se mais rápido até entrar em ebulição. Isto significa mais atividade.

– Quando congelamos água, ela se “acalma” até congelar. Isto significa menos atividade.

Como você pode ver, o calor aumenta a atividade e o frio a diminui.

O mesmo acontece com sua digestão. A digestão saudável depende de uma série de reações químicas entre ácidos e enzimas produzidas no processo digestivo.

Como disse antes, estas reações são sensíveis à temperatura. O calor aumenta a atividade digestiva e o frio a diminui.

Está gostando desse artigo?
Insira seu e-mail e comece já a receber nossos conteúdos gratuitos sobre saúde natural
Receba Já

*Não vamos distribuir seu e-mail

Como a digestão deveria ocorrer

Quando seu sistema digestivo está frio, até as mais básicas funções digestivas ficarão comprometidas. Como resultado, seu corpo não mais processa alimentos e fluídos apropriadamente.

Este processo incompleto é então a principal causa do seu sofrimento estomacal. O corpo interpreta que há “intrusos” que não deveriam estar no seu intestino naquele momento posterior à digestão e reage avisando-o – através de dores, gases, mal-estar ou diarreia – que algo está errado.

Quando seu sistema digestivo está aquecido, ele trabalha desde o momento que você sente o aroma da comida e dá sua primeira garfada. É aí que seu cérebro manda sinais ao seu estômago solicitando a ele que se prepare para a batalha.

No momento que a comida entra em sua boca, as enzimas da sua saliva entram em ação. Estas enzimas imediatamente iniciam o processamento de açúcares e amidos em glucose. Esta glucose vai direto para sua corrente sanguínea e seu corpo poderá usá-la na geração imediata de energia.

Todas as gorduras ingeridas são processadas em ácidos graxos e colesterol através da bílis – que é um ácido amarelo que surge no processo. Finalmente suas paredes intestinais facilmente empurram e eliminam os rejeitos de todo o processo.

Em outras palavras, não há queimação, indigestão, gases, refluxo cólicas ou diarreia. Quando seu sistema digestivo está aquecido e preparado o suficiente, é só mar aberto e “buon voyage”.

Doenças Estomacais: Como preparar o exército e vencer a guerra sem o omeprazol? 

Felizmente é fácil reverter a “digestão fria” e qualquer queimação que a acompanhe. A medicina chinesa acredita em uma série de ervas e temperos para aquecer seu sistema digestivo.

Gengibre

Sua mãe já deve ter lhe falado para tomar chá de gengibre quando você teve dores de estômago.

A raiz do gengibre aquece os canais de energia pelo seu corpo e alivia eventuais dores ou sensações ruins. De fato, um estudo patrocinado pelo Instituto Nacional de Medicina dos EUA concluiu que a ingestão regular de gengibre evita a proliferação da bactéria H. pylori.

Pimenta do reino

Outro composto popular que você já deve ter ouvido falar é a pimenta do reino, que combate a acidez estomacal. Ela ajuda na melhora da produção do ácido clorídrico – que é uma enzima digestiva – melhorando a absorção dos alimentos.

Canela da China

A canela chinesa, também chamada de Cassia e é aquela comercializada em pau, por sua vez ajuda a aquecer os rins e o baço, prevenindo também a formação de gases e a diarreia. Pesquisas também sugerem que ela age como um potente inibidor de bactérias intestinais ruins. Por isso também é efetiva no combate a dores de estômago e náuseas.

Raiz de galanga

A raiz de galanga – prima do gengibre e muito utilizada na culinária oriental – ajuda também. Hoje já é encontrada no Brasil em folhas ou em pó.

Chá de casca de tangerina

O chá atua como um “lubrificante” na digestão e diminui a formação de rejeitos pastosos no processo digestivo quando não processados corretamente – o que contribui na defesa contra o refluxo.

Cardamomo

Muito usado na cozinha indiana, age como um facilitador das funções da bílis e das secreções gástricas – também beneficiando os rins e o aquecimento do estômago para uma digestão melhor. Provê uma potente proteção gástrica contra bactérias más, toxinas e certos efeitos colaterais de aspirinas.

Cogumelos

Estes alimentos aumentam sua imunidade. Em especial os do tipo Hericium, Maitake e Poria contêm altas doses de betaglucano – uma substância que ativa sua imunidade natural. Uma vez ativada, ela inicia em seu corpo uma missão de busca e eliminação contra toxinas, vírus e bactérias ruins.

Gostou desse artigo?
Insira seu e-mail e comece já a receber nossos conteúdos gratuitos sobre saúde natural
Receba Já

*Não vamos distribuir seu e-mail

Um recado breve…

Se você avalia que mais pessoas podem se beneficiar com estes conteúdos gratuitos, compartilhe.

E para ter mais informações saudáveis, siga a página do Facebook da Jolivi aqui.

Veja também: estamos tomando leite longa vida ou leite longa morte?

Insira seu e-mail e receba nossos conteúdos gratuitos sobre saúde natural: