3 dicas para a disfunção erétil

Maior Menor

Sei que falar sobre impotência e disfunção erétil exige um grau de desprendimento ao qual não estamos nada acostumados.

Vivemos imersos em uma cultura que valoriza a competição e julga como fraco aquele que expõe seus medos e vulnerabilidades.

É como se a nossa própria identidade como homem fosse questionada e estivesse comprometida.

Mas mesmo o conceito de fraqueza é posto à prova quando olhamos para as estatísticas e colocamos as questões sexuais masculinas em perspectiva.

De acordo com o estudo Prosex, feito pelo Instituto de Psiquiatria do Hospital das Clínicas de São Paulo, 54% dos brasileiros com mais de 40 anos – nada mais nada menos do que 25 milhões de pessoas – sofrem ou já sofreram com algum tipo de disfunção erétil.

disfunção

É muita gente!

Então, na realidade, se apenas estivéssemos falando mais sobre isso e colocando as cartas na mesa, nem precisaríamos das estatísticas.

Se você soubesse que 1 de cada 2 amigos que você tem também passa ou já passou por este problema, certamente não teria tanta vergonha de que descobrissem o que acontece com você agora.

E melhor ainda, poderia ouvir diretamente de todos aqueles que que já enfrentaram esta situação quais as estratégias e alternativas que buscaram para lidar com isso.

Seria tudo bem mais fácil, você não acha?

Dicas para a disfunção

O Dr. Carlos Schlischka é praticante de cuidados integrativos e especialista em envelhecimento saudável. Ele sabe que muitas vezes a disfunção erétil é só um dos sintomas de um organismo desequilibrado.

Sabendo da importância do tema, Dr. Carlos passou 3 dicas de como aproveitar bem a hora H:

1) Mexa-se

Quando o objetivo é melhorar a performance sexual, muitos homens estão dispostos a andar por todo o planeta buscando uma solução eficiente.

Mas a boa notícia é que você precisa de muito menos do que isso para começar a sentir alguns efeitos positivos. Andar 3 quilômetros por dia já seria um ótimo começo.

De acordo com um estudo publicado em 2005 por pesquisadores italianos, este hábito, aliado a outras intervenções benéficas para o estilo de vida, pode reduzir o risco de homens obesos apresentarem impotência ou até mesmo reverter casos recorrentes do problema.

2) “Viagra natural”

O Ginseng, especificamente o “ginseng vermelho”, é conhecido também como viagra natural. O ginseng fica vermelho quando a semente é cozida no vapor e seca em seguida.

Uma revisão com 7 estudos publicada em 2008 por um grupo chinês demonstrou que doses entre 600 e 1000 miligramas, três vezes por dia, foram eficientes no tratamento da disfunção erétil.

acupuntura

3) Acupuntura

Já existem muitos estudos mostrando resultados positivos no uso da acupuntura para o tratamento da disfunção erétil.

Um trabalho publicado em 1999 na Revista Nature demonstrou que a acupuntura melhorou a qualidade das ereções e restaurou a atividade sexual em 39% dos participantes.

Um outro estudo publicado em 2003 por pesquisadores austríacos relatou que 21% dos pacientes com disfunção erétil que receberam sessões de acupuntura apresentaram melhora.

Bônus: Como desacelerar o envelhecimento? Baixe já o e-book gratuito e descubra.

Um recado breve…

Se você avalia que mais pessoas podem se beneficiar com estes conteúdos gratuitos, compartilhe.

E para ter mais informações saudáveis, siga a página do Facebook da Jolivi aqui.

Veja também: Ressuscite a sua vida sexual naturalmente, combatendo os 4 destruidores da virilidade

Insira seu e-mail e receba nossos conteúdos gratuitos sobre saúde natural: