Quais são os melhores óleos para cozinhar? Dr. Rondó responde

Maior Menor
Dr. Wilson Rondó

Dr. Wilson Rondó

Médico Cirurgião Vascular e Nutrólogo

CRM: CRM 47078/SP

10 dezembro 2020

Dr. Wilson Rondó é médico formado em cirurgia vascular e especialista em nutrologia. Em seus 33 anos de profissão, já atendeu 20 mil pessoas. Percorreu diversos países pioneiros na visão integrativa do paciente, como França, Alemanha e Estados Unidos, em busca de respostas para o diabetes e a obesidade.

Depois da verdadeira lavagem cerebral à qual fomos submetidos nas últimas décadas, eu não ficaria surpreso se você me dissesse que se preocupa quando vai cozinhar. Muitos tem têm medo de cozinhar!

Esse é o seu caso? Quando você vai preparar algo, não sabe bem o que fazer, quais óleos usar e teme por sua saúde? Eu sei que isso pode acontecer e que chega a atrapalhar o seu dia.

É um problema que está ligado a informações deturpadas sobre as gorduras saturadas. Você ainda acredita que elas fazem mal e acaba se confundindo, comprando aqueles óleos vegetais poli-insaturados vendidos no supermercado. E isso na verdade é o contrário do que se deveria fazer.

 

Conteúdos recomendados

 

As pesquisas mais recentes já vêm desmistificando a questão. É preciso entender de uma vez por todas que as gorduras saturadas boas, naturais, fazem bem. São os açúcares que devem ser cortados. Mais gorduras naturais e menos carboidratos (zero, se possível), é o que devemos buscar.

Para esclarecer melhor, confira abaixo uma lista com os melhores óleos para sua dieta, seja para cozinhar ou usar em alimentos frios. Fique atento também à procedência e à forma de usar, pois isso também faz toda a diferença.

Os melhores óleos para cozinhar

1. Manteiga GHEE

Trata-se da manteiga clarificada, resultante da evaporação dos líquidos quando aquecida, muito tradicional na Índia. Ela dura mais tempo e é menos agressiva a pessoas intolerantes a lactose. Seus triglicérides de cadeia média (TCMs) facilitam a digestão e melhoram a função mitocondrial, reduzindo o risco de doenças cardiovasculares, diabetes, câncer, doenças autoimunes e aterosclerose.

Pode ser usada tanto para cozinhar quanto fria. Prefira sempre o GHEE feito com leite cru de animais criados a pasto. A manteiga de garrafa também é uma boa opção, sendo praticamente o GHEE brasileiro.

Você é diabético ou pré-diabético?

Já pensou em baixar a glicemia em 3 dias? Eliminar a dependência de remédios? Se sim, confira o sistema natural de 3 etapas capaz de prevenir, combater e reverter o Diabetes

Clique aqui para conhecer este sistema

2. Sebo bovino de animais criados a pasto

Trata-se da gordura bovina processada, que se apresenta sólida em temperatura ambiente e se liquefaz quando você a aquece na panela. Quando é feito com gordura de animais criados a pasto, é rico em ácido linoleico conjugado (CLA) e vitaminas A, D, E e K.

É uma ótima opção para cozinhar alimentos, pois contêm uma mistura de gordura saturada boa, gorduras monoinsaturadas e um percentual bem pequeno de gorduras poli-insaturadas.

3. Banha de porco

Outra excelente gordura natural que, assim como o sebo bovino, serve para preparar seus alimentos. Substitua os óleos vegetais feitos com grãos pela banha de porco e você terá muito mais sabor e saúde! Ela é rica nas vitaminas B12 e D, importantíssimas, mas deficientes em boa parte da população.

Além disso, tem maior estabilidade quando aquecida, o que significa baixo potencial inflamatório – ao contrário de óleos como os de soja, canola e girassol, por exemplo. Prefira também banha de animais criados a pasto, evitando a banha hidrogenada vendida nos supermercados.

4. Óleo de coco

Uma das melhores gorduras existentes, o óleo de coco é também rico em triglicerídeos de cadeia média (TCMs), melhorando várias funções orgânicas. Ele tem ainda atividade antiviral, antimicrobiana e antifúngica, melhorando o seu sistema imunológico.

Cocos e óleo de coco num pote

Óleo de coco também é um dos óleos muito interessantes para cozinhar

Embora seja um óleo, tem efeito termogênico, garantindo energia e acelerando a queima de depósitos de gordura do seu corpo. Assim com a banha e o sebo, é ótimo para cozinhar por não se oxidar facilmente.

Por outro lado, também é versátil, podendo ser usado em smoothies e outras receitas. Prefira sempre o óleo de coco virgem, orgânico e não refinado.

5. Azeite de oliva extravirgem

Diversas pesquisas têm demonstrado os benefícios do azeite de oliva extravirgem. Ele auxilia na longevidade, na saúde cardíaca e é rico em cálcio, cobre e vitamina E.

Mas o mais importante composto do azeite é o oleocanthal, um antioxidante com efeito anticâncer e de prevenção de doenças neurodegenerativas, com o Alzheimer.

Ao contrário das outras gorduras, é importante que você evite usá-lo para cozinhar, pois pode oxidar e perder os benefícios. Use-o frio, para temperar saladas, por exemplo. Também pode ser usado para produzir seus próprios produtos naturais de beleza.

Gostou das opções? Comente aqui embaixo. Além de saudáveis, são deliciosas e vão lhe devolver o prazer de comer. Mas lembre-se: o ideal é que você faça uma dieta keto, usando gorduras como fonte primária de energia e cortando os carboidratos. Só assim conseguirá o máximo de saúde e boa forma.

Quer ganhar um livro por semana?

Imagine ter à sua disposição a maior biblioteca de saúde natural da América Latina.

DESTRAVE SEU ACESSO

Referências bibliográficas:

  • The Lancet September 28, 1968, Volume 292, No. 7570, p693-700
  • Archives of Internal Medicine July 1992;152(7):1371-2
  • American Journal of Clinical Nutrition March 2010;91(3):535-46
  • BMJ 2015;351:h3978
  • TIME April 12, 2016
  • Reuters May 23, 2016
  • British National Obesity Forum Report on Obesity
  • Sinal Verde para a Carne Vermelha – Dr. Wilson Rondó Jr.
  • Óleo de Coco: a gordura que pode salvar sua vida – Dr. Wilson Rondó Jr.
  • “New drugs from ancient natural foods. Oleocanthal, the natural occurring spicy compound of olive oil: A brief history”.Universidade Santiago de Compostela, Espanha, et al. publicadoemDrug Discovery Today
  • Oleocanthal rapidly and selectively induces cancer cell death via lysosomal membrane permeabilization”. Faculdade Hunter da Universidade da Cidade de Nova Iorque, et al., publicado em Molecular &CellularOncology(“Oncologia Molecular e Celular”)
  • Journal of Neurology, Neurosurgery and Psychiatry June 11, 2010;
  • J Clin Endocrinol Metab. 2012 Oct; 97(10): 3792–3798.
  • Eur J Cancer Prev. 2004 Aug;13(4):319-26.
  • Int J ClinExp Med. 2014; 7(4): 799–808.
  • BMC Med. 2014 May 13;12:78.
Dr. Wilson Rondó

Dr. Wilson Rondó

Médico Cirurgião Vascular e Nutrólogo

CRM: CRM 47078/SP

10 dezembro 2020

Dr. Wilson Rondó é médico formado em cirurgia vascular e especialista em nutrologia. Em seus 33 anos de profissão, já atendeu 20 mil pessoas. Percorreu diversos países pioneiros na visão integrativa do paciente, como França, Alemanha e Estados Unidos, em busca de respostas para o diabetes e a obesidade.

Conteúdos Relacionados