Buscar

A relação entre os problemas cardiovasculares e a impotência

A relação entre problemas cardiovasculares e a impotência
Maior Menor
Marcello Sapio

Marcello Sapio

3 junho 2021

Redator

Pouco se fala, mas a relação entre disfunção erétil e doenças cardiovasculares existe e acomete mais homens do que se imagina

Entre os anos de 2019 e 2020, houve um aumento médio de 132% em mortes decorrentes de doenças cardiovasculares, segundo a Sociedade Brasileira de Cardiologia (SBC). Se você é homem e sofre com impotência, saiba que este pode ser um sinal de que algo pode estar errado com o seu coração.

Entre infartos e AVCs, os problemas cardiovasculares são a principal causa de morte no país, principalmente por serem fulminantes. Apesar do preocupante cenário, muito pode ser feito — e revertido — quando descoberto e tratado precocemente. Para isso, a saúde natural pode ser uma aliada para barrar infarto e, ainda, melhorar a performance sexual.

Relação da impotência e cardiopatia

Para homens, acompanhar a saúde cardíaca precisa de um foco maior. Ainda segundo a Sociedade Brasileira de Cardiologia, os riscos deles apresentarem essas comorbidades podem chegar até quatro vezes mais do que nas mulheres.

Alguns sintomas podem servir de alerta para um possível problema cardiovascular, um deles  — e o mais temido por homens — é a disfunção erétil, popularmente conhecida como a impotência sexual.

Um estudo publicado na Mayo Clinic Proceedings mostra que um homem com impotência tem quase 50 vezes mais risco de ter doença arterial coronariana, como até mesmo uma manifestação fatal do problema. Isso acontece, inclusive, com homens na faixa etária dos 40 anos, mas todas as idades podem ser afetadas.

Especialista JOLIVI, o Dr. Carlos Schlischka afirma: “Se você tem sofrido com impotência, é preciso que investigue como está o seu coração. Antes que seja tarde demais ou que precise se submeter à angioplastia, à ponte de safena”.

A relação entre a impotência e uma provável alteração cardiovascular se dá porque todo o corpo é vascularizado, principalmente o pênis. Assim sendo, quando acontece a disfunção, é porque o sangue não chegou à região.

Como evitar problemas cardiovasculares com a alimentação

Apesar do avanço da medicina e dos tratamentos, são poucas as medidas de prevenção às doenças do coração adotadas pela medicina tradicional. E quando são tomadas, é após um episódio mais grave acontecer, como um infarto ou um derrame.

Por isso, é mais que fundamental ter uma rotina de cuidados para realmente prevenir os problemas cardiovasculares e limpar a circulação sanguínea.

O Dr. Carlos Schlischka recomenda, principalmente, alimentos que integram dietas famosas, como a mediterrânea e a paleolítica. Veja alguns exemplos:

  • carne;
  • peixes;
  • ovos;
  • legumes;
  • brotos;
  • frutas; e
  • gorduras naturais.

Outro ponto fundamental é o uso do ômega 3. A gordura, facilmente encontrada em peixes de águas frias, limpa os vasos sanguíneos e promove uma melhor circulação do sangue pelas veias.

Além disso, hábitos saudáveis, como uma rotina de exercícios físicos, exponenciam os benefícios da alimentação voltada para o coração. 

No programa Homem Alpha, o Dr. Carlos Schlischka mostra segredos e dicas valiosas para recuperar a virilidade e a saúde dos 30 anos apenas por meios naturais. Conheça o programa no box abaixo:

Você é um homem de verdade?

Se você busca recuperar sua força física, ter mais energia e aumentar sua libido de forma natural, você está mais do que convidado a participar do meu grupo Homem Alpha. Nele, vou te dar o passo a passo para aumentar sua testosterona e devolver a virilidade da sua juventude em até 59 dias.

Garanta seu lugar aqui.

Atenção!

Se você não tem a oportunidade de encontrar um profissional de saúde natural ou integrativa, leve essas alternativas naturais ao seu médico ou nutricionista de confiança e veja o tratamento que mais se encaixa no seu caso.

Marcello Sapio

Marcello Sapio

3 junho 2021

Redator

Conteúdos Relacionados