3 Alimentos que Ajudam a Prevenir o Alzheimer

Maior Menor

Não é possível propor um caminho de reversão e prevenção contra o Alzheimer sem passar pela alimentação. Isso porque, as pesquisas científicas comprovam que todos os nutrientes que ingerimos são determinantes para as suas capacidades cerebrais e podem, de uma ponta a outra, destruir ou reconstruir as suas funções cognitivas.

A ciência não cansa de trazer diversos argumentos para que a seleção dos alimentos seja o alicerce mais importante para a proteção das suas memórias e para alavancar a potencialidade das suas conexões.

Diante de tantas evidências, não é nenhum exagero classificar o Alzheimer e outras formas de demência como doenças nutricionais. E se o seu propósito é blindar o seu cérebro, já adianto: em sua lista de compras do supermercado pode estar a solução para um cérebro sempre lúcido, rápido e produtivo.

Portanto, está na hora de mudar os paradigmas em relação à alimentação. É disso que vamos tratar agora.

Canela desperta o cérebro e previne o Alzheimer

Já adiantamos que prevenir o Alzheimer depende muito das escolhas alimentares. E um dos alimentos poderosos facilmente encontrados nos supermercados é a canela.

Esta especiaria “AntiAlzheimer” é um poderoso antioxidante, fonte de cálcio e de fibras e rica em manganês, oferecendo 22% do valor diário recomendado deste mineral.

O manganês é um mineral essencial para se ter uma função cerebral e nervosa otimizada. Isso porque, ele ajuda a metabolizar gordura e carboidratos, regular o açúcar no sangue e absorver cálcio, três funções necessários para o bom funcionamento da memória.

Além disso, o aroma da canela, além de delicioso, tem potencial fantástico para atividade cerebral.

Um estudo apresentado na reunião anual de 2004 da Association for Chemoreception Sciences demonstrou melhora na memória, no reconhecimento visual e na velocidade motora em indivíduos submetidos ao aroma da canela. Crianças com TDAH (Transtorno do Déficit de Atenção com Hiperatividade) que receberam aromaterapia com canela juntamente com um processo de reabilitação, tiveram redução significativa dos sintomas.

Em 2011, um grupo de pesquisadores israelenses também demonstrou o poder da canela no combate à doença de Alzheimer. No experimento, o extrato da especiaria foi capaz de inibir o acúmulo da proteína beta-amiloide, uma substância que indica a morte dos neurônios e a presença do Alzheimer.

Participe: Semana Especial o Fim do Alzheimer! Saiba como prevenir — e até reverter — a perda de memória

O consumo de abacate melhora a memória

O abacate é um fruto gorduroso que deve fazer parte da lista de compras de quem busca blindar as memórias e prevenir o Alzheimer.

O motivo é que a gordura do bem dessa fruta é rica em ômega 3, 6 e 9, além de ser uma das mais eficientes fontes vegetais da Coenzima Q10 e vitamina E importantes antioxidantes que agem nas células do corpo todo.

Além disso, abacate é rica também em vitamina K e folato, substâncias que ajudam a prevenir coágulos sanguíneos no cérebro, protegente contra o derrame, e também auxilia na melhora da função cognitiva, tanto a memória quanto a concentração.

Dicas para consumir o fruto protetor do cérebro:

  • Com um fio de azeite, complementa e ainda potencializa nutrientes da salada
  • Batido com leite (de arroz ou de inhame) no lanche da tarde, será enriquecido com vitamina B12
abacates

Abacate é um fruto delicioso e poderoso que ajuda a prevenir o Alzheimer

Banana turbina funções cognitivas

Por fim, o último alimento prático, saboroso e barato que ajuda a prevenir o Alzheimer é a banana.

A banana possui quase todos os nutrientes necessários para uma boa saúde: potássio, magnésio, vitamina C e B6. Ainda é excelente fonte de triptofano, um importante agente na formação da serotonina e da dopamina, neurotransmissores responsáveis pela sensação de bem estar

Isso faz com que a banana seja um importante aliado no combate à depressão e à ansiedade e, também, das doenças neurodegenerativas como Parkinson e Alzheimer, comumente associadas a estados depressivos.

Pesquisadores verificaram em camundongos os efeitos antidepressivos e antiansiedade, como também melhora na memória, na amostra dos animais que consumiram banana e o extrato da casca. Sim! A casca.

A casca de banana é muito rica em magnésio, o nutriente essencial para a função cerebral. Por ser de difícil digestão, ao invés de comer, algumas pessoas estão apostando no consumo da casca por meio de chás.

Uma hora antes de dormir, deixe as cascas da banana (previamente higienizadas) em uma xícara em água quente. O tempo de infusão é de mais ou menos 5 minutos. Depois, é só beber para ter um sono tranquilo e ficar mais ágil no dia seguinte, blindado contra os esquecimentos das chaves!

Viu como existem alimentos saborosos e baratos que podem potencializar o seu cérebro e até prevenir o Alzheimer?

Lembre-se que um cérebro que funciona faz parte de um corpo humano que funciona. Portanto, além da alimentação balanceada, também faça atividades físicas (especialmente aeróbica), tenha sono de qualidade e pratique atividades sociais e cognitivas estimulantes.

Se você gostou desse conteúdo, comente e compartilhe com os seus amigos!

Insira seu e-mail e receba nossos conteúdos gratuitos
sobre saúde natural: