Buscar

ESTÁ EM QUARENTENA? A JOLIVI LIBEROU ACESSO GRATUITO À BIBLIOTECA DA SAÚDE NATURAL

* Não vamos distribuir seu e-mail

Veja para que serve a vitamina D e seus benefícios

A deficiência de vitamina D3 pode ser uma das causas da pressão alta
Maior Menor
Redação Jolivi

Especialista: Redação Jolivi

12 fevereiro 2020

Redação Jolivi.

A exposição solar é a maior fonte disponível de um importante hormônio conhecido popularmente como vitamina D.  Mas isso não quer que somente com essa exposição ao sol voltaremos a apresentar os níveis adequados de vitamina D.

A Jolivi já conversou com o maior especialista mundial no assunto, endocrinologista americano Michael Holick. Ele é autor de dezenas de estudos e artigos sobre a vitamina D e do livro mais vendido no mundo todo sobre o tema traduzido no Brasil para “Vitamina D – Como Um Tratamento Tão Simples Pode Reverter Doenças Tão Importantes“.

Segundo Holick, vivemos uma verdadeira epidemia de deficiência de Vitamina D e, mesmo no Brasil, onde a luz e a intensidade da radiação do sol são abundantes, estima-se que 50% da população esteja em risco de apresentar níveis insuficientes da substância.

E sabe qual é a razão de estarmos tão deficientes dessa vitamina? É porque vivemos escondidos do sol.

Por milênios, os seres humanos viveram e trabalharam ao ar livre como caçadores, coletores ou trabalhadores do campo, cuidando de animais ou cultivando a terra. Porém, com a revolução industrial, mudamos a força de trabalho para dentro das fábricas e, mais recentemente, para dentro de escritórios fechados.

Ao migrarmos para ambientes confinados e nos afastarmos da luz do sol, estamos bloqueando a maior e mais importante fonte de um hormônio vital para a vida no planeta.

Mas há uma luz solar no fim do túnel até mesmo para você que já coleciona anos e anos escondido do sol. Continue lendo para descobrir para que serve a Vitamina D.

O que é Vitamina D?

Pode não ser uma novidade para você, mas a vitamina D, também conhecido como “vitamina do sol“, é na verdade um hormônio é produzido na pele durante a exposição à luz solar.

Quando os raios ultravioletas do sol atingem a pele, eles ativam a transformação do precursor da vitamina D, o 7-dehidrocolesterol (também chamado de pré-vitamina D3). Dessa forma, ela circula pelo corpo por meio da corrente sanguínea, desempenhando papel fundamental no organismo dos seres vivos.

alimentos ricos em vitamina D: Gema de ovo: 20 UI/gema Leite: 100 UI/200 ml Salmão selvagem: 600 UI/100 g Cogumelos desidratados no Sol: 1600 UI/100 g

Alguns dos benefícios da vitamina D é evitar problemas graves, como câncer, Alzheimer, Depressão, etc…

Para que serve a vitamina D e quais os seus benefícios

A vitamina D é uma verdadeira vitamina de A a Z. Ela previne inúmeras doenças como Alzheimer, depressão, doenças autoimunes, cardiovasculares, infecciosas e muitas outras, como você pode ver nesta entrevista com o Dr. Cícero Coimbra).

A maior autoridade no assunto Dr. Michael Hollick nos ensina que a Vitamina D tem o potencial de modificar cerca de 229 funções biológicas e modular a expressão genética de 2.840 genes. Ela interage com todas as células do corpo e também tem relação com os hormônios, incluindo os sexuais, que regulam as nossas emoções.

A deficiência dessa vitamina no organismo está relacionada à problemas mais graves (autoimunes, cardiovasculares, neurodegenerativas, infecciosas, etc) até aos mais simples (gripes, resfriados, pele ressecada e cabelo branco).

Confira um pouco mais sobre os benefícios da vitamina D:

Sem Vitamina D, o risco de Alzheimer é duas vezes maior

Um recente artigo veiculado no site da prestigiada Mayo Clinic, nos Estados Unidos, afirma que pessoas com níveis extremamente baixos de Vitamina D estão duas vezes mais propensas a desenvolver Alzheimer e outros tipos de demências.

E isso não é uma coincidência. A deficiência de Vitamina D3 é mais comum em adultos mais idosos, já que a capacidade de sintetizar a substância e a afinidade dos receptores da D3 diminuem com a idade – um processo fisiológico muito parecido com o que ocorre com o Alzheimer.

[VÍDEO] Como ter um cérebro 29 anos mais jovem

O neurocientista Dr. Nelson Annunciato ensina a rejuvenescer o seu cérebro para aumentar em 95 por cento sua memória, turbinar seu foco e raciocínio.

Quer um cérebro até 29 anos mais jovem? Então assista aqui.

Um estudo publicado na revista científica Neurology, conhecida como o periódico mais citado pelos especialistas, e conduzido por cientistas da University of Exeter Medical School, no Reino Unido, acompanhou 1.568 adultos livres de demência, doença cardiovascular e Acidente Vascular Cerebral (AVC).

O monitoramento foi feito entre os anos de 1992 e 1999 com o objetivo de verificar se as baixas concentrações e vitamina D3 no organismo tinham ligação direta com o diagnóstico da Doença de Alzheimer.

O estudo reconheceu que as pessoas que tinham níveis iguais ou inferiores a 25 ng/mL de vitamina D3 no organismo tinham chances até 2,25 vezes maiores de desenvolver demência e Doença de Alzheimer.

Vitamina D3, um caminho para artrite e artrose

Estudos indicam que a deficiência de vitamina D3 acelera em três vezes o desenvolvimento de osteoartrite e dores nas juntas.

A pesquisa, publicada no Jornal Internacional de Artrite Reumatoide, concluiu que, para casos crônicos desta doença, a dosagem ideal seria de 60 mil UI por dia.

O principal feito da D3 para este fim é devido à sua capacidade de restabelecer o sistema imunitário e acabar com as inflamações dolorosas.

se55a-captacao

Suplementação de Vitamina D para ossos mais fortes

Em relação aos ossos, seu principal benefício é sua grande capacidade de fixar os minerais e solidificar o cálcio no lugar certo, evitando a fragilidade e as fraturas.

Um estudo publicado na revista Brasileira de Ortopedia concluiu que 82% das mulheres com mais de 70 anos com quadros de osteoporose tinha deficiência de vitamina D3.

Vitamina D3 diminui em 32 vezes o risco de diabetes

Se a dica número um para os diabéticos é a redução de açúcar e carboidratos, a dica número dois é simples: amplie a quantidade de vitamina D3 no organismo.

Estudiosos canadenses fizeram uma análise de 28 estudos envolvendo quase quatro mil pacientes e concluíram que a suplementação melhorou as medidas glicêmicas e a sensibilidade à insulina. Sem ela, o risco de desenvolver diabetes é 32 vezes maior, segundo o estudo publicado na Diabetes Care.

O Dr. Wilson Rondó Jr., médico cirurgião vascular e nutrólogo da Jolivi, tem um artigo só para te mostrar a relação entre vitamina D e diabetes.

Vitamina D: um antibiótico natural

A vitamina D3, além de ser anti-inflamatória, também ajuda nosso corpo a combater todo tipo de infecção.

Todas as células que fazem parte do nossos sistema imunológico têm receptores para a vitamina. Portanto, quando suplementamos o nutriente, fortalecemos nosso sistema de defesa.

Outros benefícios da Vitamina D

Confira o que mais a ciência já comprovou nos últimos anos a respeito da vitamina D:

  • Potencializa o sistema imunológico;
  • Equilibra o ambiente do intestino;
  • Previne alergias;
  • Possui ação antienvelhecimento.

Eu tenho deficiência de Vitamina D?

Sempre que falamos sobre a quantidade adequada e/ou segura de alguma substância, pensamos na deficiência dos outros.

É muito difícil acreditar que pessoas em uma rotina extremamente ativa possam estar com falta de uma ou outra substância essencial. Sobre esta sensação, te faço algumas perguntas:

Por acaso, você já dosou sua vitamina D?

Você costuma se expor ao Sol?

Se não tem a oportunidade do contato com os raios solares, faz a reposição por meio de suplementos?

Se você não se expõe ao Sol com regularidade, é bem provável que faça parte das estatísticas dos que apresentam níveis inadequados de vitamina D. Para ter certeza, converse com seu médico e faça um exame de sangue.

Como medir a Vitamina D?

O exame de sangue utilizado para medir a concentração de vitamina D no sangue é o 25(OH)D3. A Sociedade de Endocrinologia dos Estados Unidos caracteriza deficiência, insuficiência e suficiência de vitamina D da seguinte maneira:

  • Deficiência (faixa vulnerável aos problemas de saúde associados à falta de vitamina D): menor do que 20 ng/ml
  • Insuficiência (risco de deficiência): maior do que 21 e menor 30 ng/ml
  • Suficiência (níveis adequados para proteção do organismo): maior que 30 ng/ml

Muitos especialistas recomendam que, para obter todos os benefícios da vitamina D, devemos manter níveis séricos em torno de 50 ng/ml. Estes níveis têm sido associados com a diminuição do risco de ocorrência de cânceres, de doenças cardíacas, autoimunes e outras.

Onde encontrar Vitamina D?

Agora você já sabe os benefícios da vitamina D, mas onde encontrá-la? A melhor forma de obter vitamina D3, segundo Dr. Michael Holick, é por meio da exposição ao sol. Confira as orientações do especialista para obter níveis adequados da substância:

A melhor forma de obter Vitamina D é por meio da exposição ao sol

De acordo com a cor de sua pele e local onde mora, uma exposição ao sol de 15 a 20 minutos diários, entre 10h e 14h, são suficientes. E é importante que você esteja com cerca de 80% do corpo desnudo e não utilize proteção solar.

Neste curto período de exposição, seu corpo irá produzir cerca de 10.000 UI de D3.

praia no fundo e corpo de uma mulher de biquini com protetor solar

A exposição solar diária de 15 a 20 minutos normaliza os níveis de vitamina D no sangue

Portanto, nas condições particulares em que você pega sol, calcule o tempo necessário que você leva para ficar com a pele meio roseada ou avermelhada (conhecida como uma dose eritematosa mínima).

Depois, sem aplicar o protetor solar, exponha braços, pernas e tronco (se possível) por, aproximadamente, 50% do tempo calculado. E caso você deseje continuar exposto ao sol após o tempo estipulado, é importante utilizar um filtro solar que realmente consiga proteger a sua pele.

Esse banho de sol, de 2 a 3 vezes por semana, é suficiente para produzir a quantidade de vitamina D que necessitamos para nos manter saudáveis.

Por que a exposição ao sol deve ser sem protetor solar?

O protetor solar absorve a radiação ultravioleta, que é necessária para nosso organismo produzir vitamina D.

Portanto, se você usar um protetor de fator 30, por exemplo, ele absorverá aproximadamente 98% da radiação, reduzindo em cerca de 95% a 98% a habilidade do seu organismo em produzir vitamina D.

Vitamina D por meio da alimentação

Além da exposição solar, é possível obter um pouco da vitamina D por meio da alimentação.

  • Gema de ovo: 20 UI/gema
  • Leite: 100 UI/200 ml
  • Salmão selvagem: 600 UI/100 g
  • Cogumelos desidratados no Sol: 1600 UI/100 g

Só por curiosidade, a exposição solar de 15 minutos pode oferecer de 10 a 20 mil UI, dependendo de uma série de fatores.

Como funciona a suplementação de Vitamina D?

Se o seu corpo está deficiente de Vitamina D3, é essencial que você faça a suplementação oral.

A indicação é que sejam suplementadas 10.000 UI/dia, ou seja, a mesma quantidade que seu próprio corpo produz em 15 a 20 minutos de exposição adequada ao sol. Você pode tomar cápsulas após o café da manhã.

Antes de adotar a automedicação, sempre consulte um médico que esteja atualizado sobre os conhecimentos da vitamina D. Até porque, a melhor suplementação é aquela personalizada, que leva em conta características e necessidades individuais.

Converse com seu médico para saber a dosagem ideal, de acordo com seu nível de D3 no sangue.

Redação Jolivi

Especialista: Redação Jolivi

12 fevereiro 2020

Redação Jolivi.

[VÍDEO]
[VÍDEO]