O que é que tem na papinha do neném? Tem metais tóxicos, sim

Bebê bravo por ter que comer papinhas industriais
Maior Menor
Marcello Sapio

Marcello Sapio

15 julho 2021

Redator

Metais como chumbo e mercúrio foram encontrados em papinhas de bebês nos Estados Unidos. No Brasil tem muito bebê ainda tomando papinha industrializada; entenda como a presença desses metais podem acarretar em problemas na formação das crianças

 

Uma das mais conhecidas canções infantis na música brasileira, “Sopa”, interpretada pelo grupo Palavra Cantada, indagava “o que é que tem na sopa do neném?”.

Ao longo da música, os cantores citam, entre verduras e legumes, algumas “coisas” que não são comestíveis, como chulé, jacaré e piolho. Essa canção tem o objetivo ensinar às crianças o que pode e o que não pode comer. 

Porém, certamente eles não contavam com mercúrio, chumbo e cádmio entre os ingredientes da papinha.

Pois é, não deveriam, mas muitas crianças nos Estados Unidos acabaram ingerindo essas substâncias. Um estudo da Healthy Babies Bright Futures mostrou que 95% das papinhas de bebê disponíveis no mercado possuem taxas de metais pesados acima do aceitável para a legislação do país.

Entre os metais encontrados estão o arsênio, chumbo, cádmio e mercúrio, que são altamente tóxicos. Inclusive, esses quatro estão no “top 10” de metais mais nocivos para a saúde de bebês e crianças, segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS).

Algumas papinhas estudadas continham até 91 vezes a mais o nível de arsênio inorgânico, até 177 vezes o nível de chumbo, até 69 vezes o nível de cádmio e até cinco vezes o nível de mercúrio permitido. Não é preciso ser nenhum especialista para se assustar com esses números. Mas aqui na Jolivi, como você sabe, nós trazemos explicações de quem entende. Por isso, conversamos com o Dr. Carlos Schlischika para saber o real nível de danos que essas papinhas podem causar.

O maior perigo está justamente na presença desses metais em uma fase que é essencial à “pureza” dos alimentos, no sentido de não conter substâncias tóxicas. Isso porque o cérebro, principalmente na primeira infância, ainda está em desenvolvimento e a exposição a esses metais pode desencadear em efeitos colaterais graves.

 

O poderoso café que destrói o Alzheimer e revigora o seu cérebro! Confira

 

Efeitos colaterais da intoxicação

 

“Todos esses metais pesados foram ligados ao câncer, doenças crônicas e efeitos neurotóxicos. O maior problema mesmo é o dano neurológico no cérebro de um bebê em desenvolvimento. Alguns efeitos comuns em casos de intoxicação são fadiga, depressão, lentidão, irritabilidade e dores de cabeça”, afirmou o Dr. Carlos Schlischka, especialista Jolivi.

Outro ponto importante é a contaminação a longo prazo, principalmente nessa fase da primeira infância. Ou seja, quando há uma constância na exposição das crianças com esses metais pesados. Quando acontece isso, o Dr. Carlos conta que alguns dos efeitos são:

  • Excitabilidade e crises de ira;
  • falta de concentração;
  • perda de memória;
  • confusão mental;
  • prejuízo na coordenação de movimentos;
  •  tremores,convulsões; e
  • problemas na fala.

Esses efeitos foram confirmados por uma grande pesquisa, realizada pela World Health Organization, em 2011, na qual estudaram como os elementos reagem no organismo de crianças.

Eles pegaram dados históricos de contaminação em crianças e as suas reações, assim conseguiram determinar o que cada elemento tóxico causa, quando em contato com a criança e quais metais são os mais perigosos para essa faixa etária.

 

Como se desintoxicar das “papinhas de metal” 

 

Antes de tudo, é essencial falar que, caso a criança tenha tido contato com esses metais, de forma comprovada, a primeira ação a ser feita é levá-la para um hospital para que um médico analise cada caso e o que pode ser feito de forma mais assertiva.

Se não houver indícios, mas você queira prevenir (sabemos como a cabeça de mãe e pai funciona), alguns alimentos têm poder desintoxicante e poderão ser implementados na dieta da criança.

O Dr. Carlos recomenda três suplementos simples e fáceis de se encontrar, mas ressalta que a dosagem ideal varia conforme a idade e as condições de saúde da criança. Por isso, se estiver com dúvidas, é aconselhável consultar um médico de confiança. Os três alimentos são:

  • Coentro: tem ação desintoxicante no organismo, ajudando a remover metais como mercúrio, alumínio e chumbo das células afetadas. Deve ser consumido fresco e como um tempero nas refeições.

Um estudo feito em 2011, aqui no Brasil, e publicado pela Revista Brasileira de Plantas Medicinais evidenciou a eficácia do coentro como um agente desintoxicante. O estudo em ratos e os resultados mostraram uma significativa melhora nos exames laboratoriais dos bichos em um comparativo antes e depois do tratamento.

  • Chlorella: ajuda a eliminar substâncias tóxicas através do intestino. As doses variam de acordo com a idade da criança.
  • Coenzima Q10: pode ser usada para desintoxicar o cérebro e melhorar o desenvolvimento das células.

Lembrando que as doses variam de acordo com a idade e com as condições de saúde da criança. Então, para uma maior assertividade, procure um médico de confiança.

 

12 Semanas para prevenir, tratar e CURAR doenças com esses superalimentos; é a alimentação que cura

 

Como fazer uma papinha de bebê natural

papinha de bebê com metais tóxicos

95% das papinhas de bebê possuem algum metal tóxico e perigoso para o desenvolvimento infantil

Com o risco de intoxicação, é totalmente compreensível que você não queira mais comprar uma papinha, mas aí entra a pergunta: o que dar para os bebês, então? A resposta é simples: uma papinha também, só que natural e feita em casa com produtos que você pode comprar na feira mais próxima.

A papinha nada mais é que vários alimentos cozidos e amassados, então o leque de possibilidades é bem amplo, podendo conciliar até com as comidas que você faz para as outras pessoas da casa.

A recomendação do Dr. Carlos é que você misture na papinha todos os macronutrientes essenciais, como carboidratos, fibras e proteínas.

Alguns alimentos que são bastante utilizados em papinhas e tem a aprovação do Dr. Carlos são: batata, abóbora, cenoura, beterraba, verduras, tomate, abobrinha, carne e feijão. 

Assim, o bebê, além de estar consumindo uma comida de qualidade e natural, terá acesso a alimentos com mais sabor e muito mais saudáveis que os industrializados.

 

Referências

ADVERSE HEALTH EFFECTS OF HEAVY METALS IN CHILDREN. Children’s Health and the Environment WHO Training Package for the Health Sector World Health Organization www.who.int/ceh. October 2011.

EIKANI, M. H. et al. Subcritical water extraction of essential oils from coriander seeds (Coriandrum sativum L.). Journal of Food Engineering, 735–740, 2006.

ZANUSSO-JUNIOR, G. et al. Avaliação da atividade antiinflamatória do coentro (Coriandrum sativum L.) em roedores. Rev. bras. plantas med., Botucatu, v. 13, n. 1, p. 17-23, 2011.

Marcello Sapio

Marcello Sapio

15 julho 2021

Redator

Conteúdos Relacionados