Buscar

Os 6 alimentos anti-inflamatórios que devem fazer parte da sua dieta

Maior Menor
Doutor Victor Sorrentino

Especialista: Doutor Victor Sorrentino

Médico e Autor do livro "Segredos Para Uma Vida Longa"

6 agosto 2020

Médico e Autor do livro "Segredos Para Uma Vida Longa"

Você sabia que a inflamação é a “mãe de todas as doenças”?

Isso porque ela é o interruptor que, quando permanece em atividade além do que deveria, pode desencadear algumas das doenças crônicas mais comuns da atualidade, como hipertensão, obesidade, Alzheimer…

Por isso, é muito comum que a doença, seja ela qual for, apresente marcadores inflamatórios em alta nos bastidores.

Não estou dizendo que a inflamação nunca é bem-vinda. Ela faz, sim, parte do nosso sistema de defesa.

Porém, o problema surge quando a inflamação se torna crônica e, sem que você se dê conta, as doenças começam a aparecer.

 

Conteúdos relacionados:

 

O que causa a inflamação crônica?

Quando discutimos sobre a inflamação crônica, é fundamental olhar para aquilo que, a meu ver, considero o primeiro e mais importante passo para a reversão do quadro: a alimentação.

Existem alimentos que estimulam esse processo inflamatório, como:

  • Alimentos ricos em açúcar
  • Carboidratos refinados
  • Gordura trans
  • Óleos vegetais
  • Bebidas alcóolicas
  • Refrigerantes
  • Sobremesas em geral
  • Biscoitos
  • Glúten e leite

Todos eles podem causar picos de insulina, sobrecarregar o processo digestivo e gerar toxinas no corpo.

6 melhores anti-inflamatórios naturais

Agora é hora de falar de nutrientes e substâncias, presentes em algumas categorias de alimentos, que nos ajudam a combater a inflamação silenciosa.

Confira:

Piperina

A piperina é um composto orgânico, que foi descoberto em 1819 pelo dinamarquês Hans Christian Ørsted, presente na camada superficial da pimenta do reino – que pode variar nas cores preta, vermelha, branca e verde.

O alimento é, antes de mais nada, rico em vitaminas A, B1, B2, B6, C, D e E, e em substâncias como o betacaroteno, cálcio e ferro. Ou seja, a piperina é muito mais do que um mero tempero.

saco de piperina

A piperina é mais que um simples tempero! Ele tem poderes anti-inflamatórios e analgésicos muito melhores que remédios

À piperina são creditados poderes anti-inflamatórios e analgésicos, tanto que muitos medicamentos para a dor têm em suas composições esta substância.

Pesquisadores da Universidade Kyung Hee, em Seul, na Coreia do Sul, fizeram testes com este composto orgânico em ratos com dores agudas induzidas, como artrite, que tem origem na inflamação.

Os animais receberam doses orais de piperina por oito dias. Resultado, os ratos tiveram diminuição das inflamações nas articulações dos tornozelos e redução da sensação de dor e os sintomas artríticos.

Ômega 3

Peixes de águas frias, como arenque, sardinha, salmão e atum, krill e sementes de chia e linhaça são ricos nesse tipo de gordura essencial, que é capaz de modular a resposta inflamatória do nosso corpo.

As propriedades terapêuticas desse ácido graxo são conseguidas graças a dois componentes existentes nessa gordura, de nomes bem complicados.

Falo do ácido alfa-linolênico ácido eicosapentaenoico (EPA) e do ácido docosahexaenoico (DHA) que, no organismo, são convertidos em três moduladores do sistema imune, chamados Resolvina, Protectina e Maresina.

Eles conseguem diminuir a “sirene” da inflamação, ajudando a modular seus efeitos danosos por todo o organismo, inclusive no caso de desenvolvimento de doenças cardiovasculares.

Jogue fora o seu Ômega 3

Se você toma suplemento de Ômega 3, fique atento: este dossiê polêmico revela que a maioria está contaminada e pode envenenar seu corpo.

Descubra se o seu suplemento está comprometido – e como identificar o verdadeiro Ômega 3, livre de toxinas e impurezas.

Cúrcuma

A cúrcuma é uma raiz com poderes anti-inflamatórios que também atende pelos nomes de açafrão, açafrão da terra, falso açafrão, açafrão da Índia.

Em um artigo que fez uma longa revisão sobre as propriedades do ingrediente e que foi publicado pelo Alternative Medicine Review – A Journal Of Clinical Therapeutics, a autora, Julie S. Jurenka, evidenciou o poder da cúrcuma em bloquear a COX-2, uma enzima ligada à formação de substâncias inflamatórias.

Segundo ela, a cúrcuma ainda apresentou efeitos anti-inflamatórios em casos de osteoartrites, artrite reumatoide, cânceres e em períodos pós-operatórios.

Gengibre

Em um estudo realizado na Universidade da Georgia, nos Estados Unidos, cientistas acompanharam 74 voluntários que foram submetidos a 18 tipos de exercícios físicos nada convencionais, como séries de flexão com os cotovelos e acrobacias.

Um pedaço de gengibre cortado em fatias

Dois gramas de gengibre todos os dias podem reduzir os incômodos físicos e inflamações

O propósito era justamente causar incômodos físicos e inflamações para depois avaliar se a raiz forte traria, de fato, algum alívio. Depois da ginástica, a proposta era ingerir dois gramas de gengibre, diariamente.

Um grupo recebeu a raiz in natura. O outro consumiu em forma de chá e a terceira turma recebeu placebo.

Os resultados, publicados no The Journal of Pain, são bem interessantes. Ao final do período de testes (11 dias), os consumidores de gengibre apresentavam 25% menos queixas de dor.

Frutas vermelhas

Frutas como blueberries, morangos e amoras, de coloração vermelho-escura, contêm antioxidantes chamados antocianinas. Esses compostos têm efeitos anti-inflamatórios que podem reduzir o risco de doenças engatilhadas pela inflamação crônica.

Recupere o seu AUGE mental, físico e sexual

Esqueça a finasterida que derruba a sua testosterona e abala sua performance no quarto. Conheça hoje as três etapas para você reconquistar a sua Potência Máxima em apenas 90 dias.

E, de brinde, você pode ter acesso GRATUITO a um documento com todos os ingredientes naturais capazes de devolver cabelos volumosos e fortes. Basta clicar aqui.

O nosso corpo produz células assassinas naturais (células NK) que ajudam a manter o sistema imunológico funcionando corretamente. Em um estudo em homens, conduzido pela Appalachian State University, aqueles que consumiram blueberries todos os dias produziram significativamente mais células NK do que aqueles que não consumiram.

Em outro estudo, dessa vez da University of California-Davis, adultos com excesso de peso que ingeriram morangos apresentaram níveis mais baixos de certos marcadores inflamatórios associados a doenças cardíacas.

Chá verde

O chá verde é uma bebida rica em nutrientes que também têm potencial anti-inflamatório. Tanto é verdade que ele está associado a uma possível redução no risco de doenças cardíacas, câncer, doença de Alzheimer, obesidade e outras condições.

Muitos de seus benefícios são devidos às suas propriedades antioxidantes e anti-inflamatórias, especialmente de uma substância chamada epigalocatequina3-galato (EGCG).

O EGCG inibe a inflamação, reduzindo a produção de citocinas pró-inflamatórias e os danos aos ácidos graxos nas células, como evidenciou um estudo da Universidade de São Paulo, publicado no International Immunopharmacology.

Aproveite todos esses ingredientes que têm potencial anti-inflamatório e aposte em uma alimentação balanceada.

Se você gostou destas informações, compartilhe e comente aqui embaixo.

crônica.

Revelada: a flor da visão cristalina

jardim de marigold asteca, um dos alimentos essenciais para saúde dos olhos

Quer enxergar com mais clareza e nitidez para dirigir no escuro, ler sem se cansar e se livrar das manchas e do embaçado? Então conheça aqui a Flor da Visão Cristalina.

Ela é a mais poderosa fonte de nutrientes que podem regenerar a vista cristalina dos seus 21 anos, não importa a sua idade (bastam 19 segundos do seu dia). Curioso? Explico tudo neste vídeo.

Doutor Victor Sorrentino

Especialista: Doutor Victor Sorrentino

Médico e Autor do livro "Segredos Para Uma Vida Longa"

6 agosto 2020

Médico e Autor do livro "Segredos Para Uma Vida Longa"

Conteúdos Relacionados