Buscar

O que se sabe sobre o ‘remédio’ para Covid-19 de Israel

estudo da Covid-19
Maior Menor
Marcello Sapio

Marcello Sapio

11 junho 2021

Redator

Estudos recentes mostraram uma eficácia de 100% da melhora dos pacientes com Covid-19; são necessárias mais pesquisas

Desde o início da pandemia da Covid-19, a ciência corre para descobrir maneiras eficientes de combater o vírus. Muito dessa “corrida” evoluiu com o surgimento das vacinas, sendo, por enquanto, a única alternativa eficaz e com comprovação científica para reduzir o contágio e os sintomas.

Recentemente, uma notícia vinda de Israel mexeu com a comunidade científica ao anunciar os estudos de um possível remédio contra a doença, que teve uma eficácia de 100% nos casos graves.

 

Do que é feito o remédio para Covid-19?

 

Para responder à pergunta, primeiro é importante explicar sobre as reações que o vírus da Covid-19 traz. Isso porque uma reação do nosso corpo é tempestade de citocinas (reação inflamatória), o que, em excesso, podem levar à falência dos órgãos e, consequentemente, à morte.

Assim, os pesquisadores do laboratório Bonus BioGroup produziram um remédio que seria capaz de reduzir a reação inflamatória , além de reduzir as consequências do vírus nos pulmões e os sintomas respiratórios.

O remédio, nomeado de MesenCure, utiliza, como princípio ativo, células estromais mesenquimais (MSCs), que ficam localizadas no tecido adiposo. É possível a extração delas através das células-tronco, que podem ser doadas por pacientes saudáveis.

 

Resultados animadores

 

Na pesquisa, realizada com 10 pessoas que contraíram a versão grave da doença, os pacientes deixaram o hospital um dia depois de iniciarem o tratamento com remédio à base de células-tronco.

Com a eficácia de 100% nessa fase de estudos, a comunidade científica mostra esperança com um tratamento natural e viável de ser feito.

Porém, ao mesmo tempo que se tem o otimismo, a cautela também é adotada, principalmente por ser um medicamento em fase inicial de testes e que não se tem ciência ainda dos efeitos colaterais — se houver. Por esse motivo, o sentimento atual entre especialistas é o de esperança, mas com precauções 

Mais pesquisas são esperadas e mesmo em Israel, já está autorizada uma nova rodada de testes com mais pacientes do Centro Médico Rambam, localizado no norte do país.

Quer ganhar um livro por semana?

Imagine ter à sua disposição a maior biblioteca de saúde natural da América Latina.

DESTRAVE SEU ACESSO

 

Anti-inflamatórios naturais

 

Um dos grandes feitos desse remédio israelense é a capacidade de inibir a formação de células inflamatórias, causadas pela Covid-19.

Enquanto esperamos pela cura da doença, os especialistas da Jolivi reforçam algumas estratégias para evitar a manifestação mais grave da doença.

Além de manter as regras de higiene e, se possível, de isolamento, é importante reforçar a imunidade, com a suplementação de vitamina D3, vitamina K2 e vitamina C, para citar alguns.

Então, uma ótima maneira de prevenir o impacto das inflamações causadas pelo  coronavírus é ter uma dieta focada em alimentos que possuem propriedades anti-inflamatórias. Alguns deles são:

  • Cúrcuma;
  • Pimenta;
  • Vegetais verdes;
  • Peixes; e
  • Abacate.

Na próxima edição do Dossiê Saúde Essencial, o Dr. Carlos Schlischka trará uma lista de recomendações para quem teve a doença e apresenta a chamada síndrome pós-Covid. Entre os sintomas, estão, inclusive, disfunção erétil. 

Para conhecer o Dossiê Saúde Essencial, clique aqui.

No podcast Rádio Jolivi, você também pode saber mais sobre a síndrome pós-Covid, com o head de conteúdo Leopoldo Rosa, a médica Jéssica Marques e a fisioterapeuta Vanessa Ferracini.

Atenção!

 

Se você não tem a oportunidade de encontrar um profissional de saúde natural ou integrativa, leve essas alternativas naturais ao seu médico ou nutricionista de confiança e veja o tratamento que mais se encaixa no seu caso.

 

Referências:


  • MAZZEO, Angela; SANTOS, Enrico Jardim Clemente. Células-tronco mesenquimais no tratamento da pneumonia induzida pelo coronavírus (COVID-19). einstein (São Paulo), São Paulo, v. 18, eCE5802, ago. 2020. https://doi.org/10.31744/einstein_journal/2020CE5802
Marcello Sapio

Marcello Sapio

11 junho 2021

Redator

Conteúdos Relacionados