Buscar

Melatonina produzida no pulmão pode impedir infecção por coronavírus, diz pesquisa

Maior Menor
Doutor Victor Sorrentino

Doutor Victor Sorrentino

Médico e Autor do livro "Segredos Para Uma Vida Longa"

18 janeiro 2021

Médico e Autor do livro "Segredos Para Uma Vida Longa"

Nessa semana, a melatonina ganhou os holofotes, mais uma vez. Caso não tenha visto a notícia, explico.

Uma pesquisa, liderada pelo Instituto de Biociências da Universidade de São Paulo, descobriu que a melatonina produzida no pulmão pode funcionar como uma “barreira” contra a forma grave da COVID-19.

Aqui, peço atenção apenas para o detalhe de que a ação protetora diz respeito à melatonina natural, ou seja, aquela que é produzida pelo nosso próprio corpo.

 

Conteúdos relacionados

 

Segundo os pesquisadores, a melatonina impede a infecção das células pulmonares pelo vírus e, consequentemente, a ativação do sistema imunológico – o que explicaria, em tese, casos de pacientes assintomáticos.

Trata-se de mais um aspecto positivo para entrar na lista de vantagens da melatonina.

Inclusive, não é de hoje que eu venho abordando a importância da melatonina, o nosso hormônio do sono, como um potente “remédio natural”.

Mas o grande problema é que, e talvez nem todos concordem com essa afirmação, estamos dormindo cada vez menos e pior.

E agora, graças a descobertas científicas como esta da USP, fica cada vez mais claro que a desregulação do sono não nos deixa apenas mais cansados e com olheiras.

Qual é a importância do sono para a saúde?

O sono reparador é um pilar fundamental da nossa saúde, atuando em muitas frentes. Olha só tudo o que pode acontecer quando dormimos mal:

O sono reparador é um dos pilares essenciais da saúde

Então, você chega ao consultório do médico com a queixa de insônia e é orientado a fazer o quê? Colocar mais um remédio na rotina.

Estou falando dos indutores do sono, drogas que têm uma lista de efeitos colaterais consideráveis.

Inclusive, alguns estudos já apontam para uma conexão entre uso crônico de remédios para dormir e doenças neurodegenerativas como Alzheimer.

Um estudo da Universidade da Califórnia, por exemplo, evidenciou que pessoas que tomam indutores do sono, como o Diazepam, de 5 a 30 vezes por mês têm um risco muito maior de desenvolver Alzheimer.

Nessas horas, muitos desses médicos que prontamente prescrevem uma nova tarja preta para você se esquecem de uma alternativa infinitamente mais segura.

Estou falando justamente da melatonina, que tem poderosa ação antioxidante.

[Vazou] O Ranking dos 7 Remédios Mais Letais

Tivemos acesso a um ranking que desmascara os 7 remédios mais perigosos que ameaçam a sua saúde. A chance de você ter pelo menos 4 deles na sua gaveta HOJE é muito grande.

Clique aqui e saiba de tudo agora

Os benefícios da melatonina

A melatonina não só combate os radicais livres e o estresse oxidativo, que causam um grande estrago às nossas células, como também ajuda a reduzir marcadores inflamatórios, como apontou um estudo publicado no Journal of Critical Care, em 2014.

E sem abordar apenas COVID-19, vou te dar mais um exemplo de como a melatonina poderia beneficiar inúmeros brasileiros, tendo em vista que doenças cardiovasculares são tão comuns na população.

Uma revisão publicada no Frontiers in Medicine evidenciou que o tratamento crônico com melatonina reduziu a hipertrofia do músculo cardíaco e a fibrose intersticial cardíaca, fator que dificulta o trabalho do coração em bater adequadamente e bombear o sangue para todo o corpo.

Por isso, ela seria indicada tanto para prevenção de hipertensão pulmonar como também tratamento curativo.

Agora, vamos entender como estimular essa poderosa arma antioxidante e anti-inflamatória de forma natural?

Como aumentar os níveis de melatonina?

A produção da melatonina inicia com a chegada da noite e atinge seu ápice quando o corpo adormece. A volta da claridade, ao amanhecer, reduz os níveis de melatonina e sinaliza ao corpo que está na hora de acordar.

Por isso, dormir bem é tão essencial, porque é uma forma de ajudar nessa liberação de melatonina.

Se você dorme pouco ou mal, esse ciclo não se completa, entende?

Além disso, existem alguns alimentos ricos em melatonina, como frango, cordeiro, porco, leite de vaca, morangos, tomates, azeitonas, uvas, cerejas e nozes.

Eu recomendaria que você os consumisse mais, de preferência orgânicos, é claro.

Já em relação à suplementação de melatonina, eu recomendo que você tenha uma conversa franca com o seu médico, para planejar o desmame dos indutores do sono, se for o caso, e começar uma nova rotina com o suplemento e técnicas de higiene do sono.

O ritual do sono perfeito que eu defendo, por exemplo, é esse:

  1. Evite fazer refeições pesadas antes de se deitar;
  2. Só vá para a cama na hora em que estiver com sono;
  3. Tire eletrônicos do quarto, como televisão, celular e aparelho de som;
  4. Deixe o ambiente confortável, com iluminação amarela ou vermelha bem baixa;
  5. Pratique uma meditação para relaxar e pegar no sono mais rápido;
  6. Prepare chás naturais, como de passiflora ou valeriana;
  7. Pingue gotinhas de óleo de lavanda nas mãos e inspire profundamente;
  8. Repita os passos acima todos os dias, para criar uma rotina.

Todos esses achados que compartilhei aqui com você sobre a melatonina mostram que ela é uma alternativa muito promissora para evitar o adoecimento.

Agora que você sabe que sono reparador é um verdadeiro remédio, continue lendo os conteúdos da Jolivi para saber mais sobre medicina natural!

Doutor Victor Sorrentino

Doutor Victor Sorrentino

Médico e Autor do livro "Segredos Para Uma Vida Longa"

18 janeiro 2021

Médico e Autor do livro "Segredos Para Uma Vida Longa"

Conteúdos Relacionados