Buscar

Ikigai: a filosofia japonesa para uma vida longa, feliz e saudável

Maior Menor
Alain Dutra

Especialista: Alain Dutra

Urologista e Especialista em Anti-Envelhecimento

5 maio 2020

Formado pela Universidade de Brasília, tem especialidade em Urologia e pós-graduação em Medicina Integrativa pelo Albert Einstein, Nutrologia e Disfunção erétil. Fez especialização em Anti-Envelhecimento pela American Academy of Anti-aging Medicine, nos Estados Unidos. Se orgulha de já ter ajudado mais de 8 mil homens a recuperarem sua virilidade e o vigor físico. Durante seus mais de 20 anos de profissão, vem estudando, pesquisando e comprovando soluções eficazes nos campos da medicina integrativa, da nutrologia e da fitoterapia.

Não sei você, mas no meu consultório, dia sim, dia também, entra ao menos um homem que acredita que estar estressado é algo comum, assim como é normal ficar mais rabugento depois dos 50 anos. Gente que chega até mim achando que não há nada que se possa fazer…

Afinal, os boletos continuam vencendo, já teve o trânsito, tem as discussões em família (ainda mais com o WhatsApp) e agora tem o novo coronavírus para se preocupar.

Vai me dizer que você não se reconheceu?

Eu preciso dizer que: SIM, sempre há algo que você possa fazer pela sua saúde e pela sua qualidade de vida.

Por isso, achei o convite da Jolivi para participar da Semana da Mente e do Bem-Estar, porque para cuidar bem dos homens que chegam até mim, eu preciso apresentá-los uma nova rota.

(Inclusive, se você quer aprender a meditar, a melhor técnica de controle do estresse que eu conheço, recomendo que faça parte do grupo da minha parceira de Jolivi, a maior expert no assunto que eu conheço, a Kelly Lemos. Faça parte aqui)

Mas vamos lá para eu te trazer um panorama de algumas verdades.

Anda rabugento, estressado e sem libido? Pode ser queda de testosterona

Se a sua mulher ou seus filhos começaram a te chamar de rabugento mais recentemente, saiba que talvez eles tenham razão.

A rabugice é um sintoma da queda de testosterona, que afeta não só a paixão que você sente na cama, mas também o seu gosto pela vida.

Queda de testosterona + estresse nas alturas, você sabe que não é uma boa combinação.

Entenda: a gente precisa de um pouco de estresse e do seu conhecido hormônio “gerenciador”, o cortisol.

Para os homens, eles são importantes porque nos mantêm em estado de alerta e de proteção. É assim que nossos antepassados não se tornavam presas, o instinto de sobrevivência precisa desses dois.

Acontece que o estresse constante libera muito mais cortisol do que o corpo masculino precisa e isso causa alguns danos conhecidos pela medicina: como acelerar os batimentos cardíacos e reduzir a sua performance.

Sua testosterona está vazando?

Você sabia que a sua testosterona pode estar vazando? Sim, é isso o que acontece quando se adota alguns hábitos perigosos e os efeitos são quedas de disposição, da libido, flacidez muscular…

Mas existe um método natural para impedir esse vazamento. Descubra neste vídeo.

Cortisol: o inimigo da sua testosterona

Ao longo dos anos, alguns estudos apontaram para uma relação tensa entre o cortisol e a testosterona, como se eles trabalhassem um contra o outro.

Por isso, alguns pesquisadores acreditam que o estresse pode causar infertilidade e perda de libido nos homens, inibindo a testosterona.

Isso faz sentido: se o homem, durante uma situação de perigo, respondesse à testosterona e se preocupasse mais em acasalar do que fugir, isso poderia ser fatal.

Por isso, meu amigo, se até hoje você era daqueles caras como meus pacientes que acham que não tem como reduzir estresse, que nada vai mudar, talvez você se convença de que precisa de uma mudança para que as coisas na cama voltem a ser o que eram.

E é para manter o meu compromisso de sempre trazer algo para que você volte ao seu auge, hoje quero apresentar a você o ikigai, uma filosofia oriental que faz com que homens vivam mais e muito melhor.

O que é Ikigai? Qual seu significado?

É assim que ficou conhecida Okinawa, uma região no Japão formada por 150 ilhas e que virou foco de estudos científicos sobre longevidade já há algumas décadas.

Por lá, homens vivem muito além da expectativa média de vida dos japoneses e chegam aos 100 anos “com a corda toda”.

Mas qual será o segredo deles? Dinheiro? Luxo? Ou talvez conforto?

Nada disso. Vários fatores colaboram para o aumento da expectativa de vida desta população, de hábitos alimentares até a prática regular de atividades físicas.

Mas um detalhe muito especial faz toda a diferença para os japoneses que vivem por muitos anos, e com saúde, por lá: o ikigai.

Não existe uma tradução ao pé da letra para ikigai, mas de acordo com o neurocientista japonês Ken Mogi, pesquisador desta filosofia de vida, é algo que pode ser traduzido como: “razão de viver” ou aquele ímpeto, aquela força interior que te faz levantar todos os dias e enfrentar a vida, com esperança e serenidade.

O melhor de tudo é que a ciência tem conseguido, de fato, analisar e estimar os benefícios do ikigai para a saúde.

Uma família asiática feliz, tirando selfie

Qual é o seu ikigai, a sua razão de viver?

Os benefícios do ikigai

Reduz risco de doenças cardiovasculares

Um estudo da Universidade de Medicina de Iwate aplicou questionários sobre ter este propósito de vida para um total de 30.155 homens e 43.117 mulheres com idades entre 40 e 79 anos ao longo de dois anos.

Estas mesmas pessoas foram acompanhadas por 12 anos e meio. Neste período, foram registradas 10.021 mortes entre os participantes da pesquisa.

Os estudiosos chegaram à conclusão que, homens e mulheres com o propósito de vida tinham menores riscos de mortes por todas as causas e, nos homens com ikigai, houve risco reduzido de mortes por doenças cardiovascular.

Fortalece o sistema imunológico

Um outro estudo, dessa vez da Universidade de Toho, em Tóquio, apontou que o ikigai é extremamente frutífero para pessoas acima de 60 anos que levam um estilo de vida equilibrado.

Isso porque a prática estimula o sistema imunológico e um tipo específico de glóbulo branco, o neutrófilo, que nos ajuda a combater agentes patógenos e infecciosos.

Portante, os pesquisadores chegaram à conclusão que o ikigai ajuda a manter os idosos saudáveis e fortalecidos por mais tempo.

Vida mais saudável e feliz

E além da função imune, o ikigai se relaciona com o lobo frontal, que é a parte do cérebro responsável pelo planejamento das nossas ações, respostas afetivas, ligação emocional, determinação, criatividade e pensamento abstrato.

E o que um pesquisador da Universidade de Niigata, no Japão, analisou é que o ikigai estimula essa parte do órgão e ajuda a liberar hormônios da alegria e do prazer, como a endorfina e a dopamina.

Então, em linhas gerais, a ciência diz que o ikigai nos ajuda a lidar com a vida, e todos os seus desafios, com mais felicidade, focando no agora, no que realmente importa.

O passo a passo para praticar o ikigai

Calma, você não precisa se mudar para ilhas distantes no Japão para descobrir o seu ikigai e buscar o seu centenário viril.

Para começar, tire um tempo para refletir sobre hábitos que te fazem feliz na infância, por exemplo. Ou algo que, hoje, te deixa com uma sensação de contentamento.

Você pode ter vários ikigais, seus propósitos para levantar todas as manhãs, que sejam simples ou ambiciosos. Pode ser cuidar das plantas de casa, conversar com os seus filhos, caminhar no parque ou até mesmo ler livros.

Eu, por exemplo, sei que o meu propósito é trazer mais saúde a homens que não encontram todas as respostas na medicina tradicional. 

Quando eu encontrei novas possibilidades na medicina integrativa, eu percebi que a razão de eu ter escolhido medicina era para salvar e não apenas remediar. Taí o meu ikigai.

Parece simples de começar. E é. Você pode começar hoje mesmo a entender o que te dá motivação. 

Eu te digo: não é preciso ir para o Japão viver com os centenários para encontrar o seu ikigai. Quando descobrir, escreva para me contar. Ficarei satisfeito em saber. 

Uma outra coisa que eu sempre digo, é que também não é preciso ficar sete anos no Tibet para meditar. 

A Kelly pode te ajudar em apenas cinco minutos. Por isso, ela te espera no grupo exclusivo para te mostrar como meditar.

Referências:

  • Tanno K, Sakata K, Ohsawa M, et al. Associations of ikigai as a positive psychological factor with all-cause mortality and cause-specific mortality among middle-aged and elderly Japanese people: findings from the Japan Collaborative Cohort Study. J Psychosom Res. 2009;67(1):67‐75.
Alain Dutra

Especialista: Alain Dutra

Urologista e Especialista em Anti-Envelhecimento

5 maio 2020

Formado pela Universidade de Brasília, tem especialidade em Urologia e pós-graduação em Medicina Integrativa pelo Albert Einstein, Nutrologia e Disfunção erétil. Fez especialização em Anti-Envelhecimento pela American Academy of Anti-aging Medicine, nos Estados Unidos. Se orgulha de já ter ajudado mais de 8 mil homens a recuperarem sua virilidade e o vigor físico. Durante seus mais de 20 anos de profissão, vem estudando, pesquisando e comprovando soluções eficazes nos campos da medicina integrativa, da nutrologia e da fitoterapia.

Conteúdos Relacionados