Hemorroida: bons hábitos e remédios caseiros para diminuir a inflamação

Maior Menor
Pedro Bezerra Souza

Pedro Bezerra Souza

1 julho 2021

Editor

A inflamação — interna e/ou externa — nas veias do ânus causam muito incômodo e podem levar a sintomas graves; conheça os sinais e aprenda como hábitos cotidianos evitam a doença

Idas constantes ao banheiro, coceira e irritação ao redor do ânus, fezes com sangue, dores ao defecar, dores e desconfortos ao sentar. Quando esses sintomas aparecem, certamente algo está errado e a resposta pode estar justamente na tão incômoda hemorroida. 

Apesar de a  doença não ser considerada um risco de vida, a hemorroida pode atrapalhar significativamente as atividades corriqueiras. O grupo de pessoas mais acometido é formado pelos adultos entre 45 e 65 anos, mas até as crianças podem ser diagnosticadas com o problema.

Por definição, as hemorroidas —internas —acontecem quando as veias do interior do ânus estão inchadas e/ou inflamadas. Elas também podem ser externas e, nesse caso, se alojam debaixo da pele ao redor do órgão.

Como são veias tão sensíveis em uma região bem específica, as hemorroidas terminam por atingir outro grupo em um dado momento: mulheres grávidas. Elas têm maior risco durante a gestação por causa da pressão de carregar o feto, além dos esforços na hora do parto.

Outros fatores que aumentam as chances da incidência das hemorroidas são tabagismo, cirrose, hipertensão, sedentarismo, histórico familiar, doenças respiratórias crônicas (principalmente em idosos) e dieta pobre em fibras.

4 níveis de gravidade das hemorroidas internas

Diferentemente das externas, as hemorroidas internas estão subdivididas em quatro diferentes níveis de gravidade. São elas:

  1. O primeiro nível são as que não passam através do ânus e são assintomáticas. Essas não são visíveis.
  2. Apesar de se moverem durante a evacuação e retornarem espontaneamente para a parte interna do organismo, a hemorroida interna em estágio 2 pode não ser percebida e ser assintomática. É neste estágio que a pessoa tem a sensação de evacuação incompleta.
  3. No terceiro estágio, elas deslocam-se para a parte externa do ânus com a evacuação e podem ser recolocadas com ajuda manual. Nesse nível elas podem ser identificadas com mais facilidade.
  4. A última fase da hemorroida interna é quando ela se desloca para fora do ânus e não é mais possível movimentá-la.

Tratamentos caseiros para hemorroida

Como você já sabe, a Jolivi sempre traz soluções naturais para prevenir e tratar problemas de saúde. Com as hemorroidas não seria diferente. Para tratar do constante incômodo na região do ânus, as recomendações são mais simples do que se pode imaginar. Confira:

  • Óleo de coco – Com ricas propriedades anti-inflamatórias, ele vai ajudar a reduzir irritações, inchaços e coceiras;
  • Sal de Epsom e Glicerina – Junte duas colheres de sopa do sal de Epsom e duas da glicerina, coloque a mistura em uma gaze e deixe em cima da região do ânus por 20 minutos. Repita o processo a cada quatro horas.
  • Bolsa de gelo – Aplique a bolsa na região dolorida por cerca de 15 minutos e repita o processo a cada duas horas. Atenção: não coloque os cubos de gelo diretamente na pele, use sempre uma bolsa ou um pano.
  • Roupas largas – elas são importantes no processo de desinflamação por não ficarem encostando na região do ânus. Isso evita irritações e o suor excessivo.

Hamamélis gelada e Aloe Vera

Além dessas dicas citadas, há outras duas aliadas contra as inflamações das hemorroidas: a hamamélis gelada e a aloe vera. Esta última, que também é popularmente conhecida como babosa, tem propriedades anti-inflamatórias que ajudam a diminuir as irritações nas veias do ânus.

A Cleveland Clinic afirma que a aloe vera é eficaz para o tratamento de diversas inflamações na pele. A recomendação é que a utilização nas irritações provocadas pelas hemorroidas pode ser benéfica. Porém, é preciso que seja a aloe vera pura — e não um creme industrializado com a mistura de outros ingredientes.

Já a hamamélis gelada é usada como remédio caseiro há décadas pelos seguidores da medicina integrativa. Dados também da Cleveland Clinic apontam que o fitoterápico conta com taninos (que são  polifenóis de origem vegetal) e óleos que ajudam a reduzir as inflamações e irritações.

A Cleveland também relata que, em sua forma natural, a hamamélis é um adstringente que auxilia no encolhimento dos tecidos. Isso ajuda na redução das dores, coceiras e até sangramentos. Porém, atenção: ela alivia os sintomas, mas não tem poder de cura da hemorroida. Por isso, é importante que você sempre procure a recomendação do seu médico de confiança.

Há uma série de plantas que são melhores que remédios. A nutricionista Lara Gabriela Cerqueira conta como tratar inflamações de maneira natural

Hábitos do dia a dia

Alguns hábitos do cotidiano podem ser fundamentais para a redução das inflamações causadas pela hemorroida. De maneira geral, tudo está relacionado na forma como as fezes são eliminadas. Então, quando der vontade de ir ao banheiro, esses cuidados farão toda a diferença:

  • Tente defecar agachado – Não é tão simples, mas vai ajudar demais. A posição agachada deixa o intestino em um modo anatomicamente correto e facilita a eliminação das fezes. Por questões de segurança, agachar em cima do vaso sanitário não é recomendável porque pode causar acidentes. Então, usar um banquinho ajudará.
  • Bidê – Se defecar agachado for uma missão impossível, usar um bidê pode ser uma saída. Caso não tenha um bidê em casa, há alternativas mais práticas como os bidês higiênicos de encaixe e as duchas. Essas opções vão ajudar você a se limpar de maneira menos agressiva do que o papel higiênico.
  • Passe menos tempo no vaso sanitário – Passar muito tempo sentado no vaso pode aumentar a pressão nas hemorróidas, o que acarreta em ainda mais irritação nas veias. Fique no vaso apenas o tempo necessário para defecar.
  • Hidrate-se e coma fibras – essas duas coisas farão com que fezes fiquem mais amolecidas e não cobrarão esforços para defecar. Essas fibras podem ser encontradas nas sementes de linhaça, cereais, frutas, vegetais, leguminosas e frutas secas
  • Evite papéis higiênicos perfumados e lenços umedecidos – Eles irritam ainda mais as hemorroidas e podem aumentar as dores e coceiras.
  • Evite pimenta – alimentos picantes (até mesmo os levemente apimentados) pioram as inflamações das veias anais.
  • Cuidado após o banho – Seque a região devagar e não esfregue a toalha, afinal isso vai irritar as veias ainda mais. Se tiver a opção, escolha usar o ar frio do secador de cabelo para secar o ânus.
  • Nunca prenda fezes – Ao sentir a mínima vontade de defecar, vá imediatamente ao banheiro. Prender fezes a deixarão mais duras e ressecadas. Isso vai aumentar a pressão nas hemorroidas e causar ainda mais inflamações.

Cuidado com o risco do câncer

O surgimento de hemorroidas pode ser um dos primeiros sintomas do câncer colorretal. De acordo com o Instituto Nacional do Câncer (Inca), apenas no ano de 2016 foram registrados mais de 34 mil novos casos de câncer colorretal.

Confira os principais sintomas de alarme para câncer colorretal:

  • Presença de sangue nas fezes;
  • Dor e cólica abdominal frequente por mais de 30 dias;
  • Alteração no ritmo intestinal (se um indivíduo tinha um funcionamento normal, passa a ter diarreia ou constipação);
  • Emagrecimento rápido e não intencional; e
  • Anemia, cansaço e fraqueza.

Pessoas acima de 40 devem fazer colonoscopia uma vez ao ano. É uma forma de prevenção a este tipo de câncer, que tem reais chances de cura se diagnosticado precocemente.

O Dr. Naif Thadeu contou o passo a passo natural que ativa o sistema de defesa do corpo para combater células cancerígenas

Saiba quando procurar um médico

As irritações da hemorroida são passíveis de tratamentos feitos em casa. As dicas – tanto de hábitos, quanto de remédios caseiros – dadas aqui ajudarão a reduzir as inflamações.

Mas o surgimento de alguns sintomas mais sérios apontam a necessidade de buscar cuidados médicos.

Ao sentir qualquer sinal de dores agudas no ânus e abdômen, diarreia, febre e sangramentos, um especialista deve ser procurado imediatamente.

Referências

  • American College of Gastroenterology. Common Disorders of the Anus and Rectum: Hemorrhoids. 1/19/2021.
  • Cleveland Clinic. Hemorrhoids. 1/18/2021

 

 

Pedro Bezerra Souza

Pedro Bezerra Souza

1 julho 2021

Editor

Conteúdos Relacionados