Ginkgo biloba: a planta que cuida do coração à potência

Maior Menor
Pedro Bezerra Souza

Pedro Bezerra Souza

8 julho 2021

Editor

A árvore, que já sobreviveu até mesmo à bomba atômica, é uma opção para aumentar o fluxo sanguíneo; saiba aqui como usar a ginkgo biloba 

Amplamente utilizada pela medicina chinesa, a ginkgo biloba é uma árvore cultivada há séculos na Ásia. Por ser tão antiga e por ter sobrevivido à bomba de Hiroshima e até à era glacial, ela é chamada de “árvore dos 40 escudos”. 

Por que estamos falando dela aqui? Porque a planta medicinal tem poderes de cura para problemas de saúde como hipertensão, memória e até sexuais.

No passado, os chineses acreditavam que a semente da ginkgo biloba ajudava a abrir “canais de energia” no corpo. 

Além da sabedoria popular, seus poderes medicinais já foram comprovados cientificamente, principalmente pela concentração de dois componentes benéficos à saúde:

  1. Flavonoides – que são antioxidantes muito poderosos. Antioxidantes são verdadeiros “faxineiros” de agressores que se alojam no nosso corpo.
  2. Terpenóides – que possuem ação vasodilatadora e, por isso, melhoram a circulação sanguínea.

Assim como a ginkgo biloba, a nutricionista e especialista da Jolivi, Lara Gabriela Cerqueira conta outras plantas que funcionam melhor que drogas

 

Como a ginkgo ajuda a saúde cardíaca

Se o seu coração não é tão saudável quanto o desejado, se atente a esse estudo da Hebei Medical University. Os pesquisadores investigaram pessoas com doenças cardíacas que receberam suplementação de ginkgo. A experimentação revelou um aumento no fluxo sanguíneo. 

O resultado foi atribuído a uma elevação de 12% nos níveis de óxido nítrico circulante, um “gás” responsável pela dilatação dos vasos sanguíneos. Isso faz com que a pressão sobre os vasos e o coração seja diminuída.

A planta medicinal também evita a formação de coágulos sanguíneos. 

Se além de usar a ginkgo biloba você quiser fazer uma faxina nas artérias e baixar pressão, controlar colesterol e melhorar a circulação, o Dr. Carlos Schlischka ensina como

Ela também melhora o rendimento cerebral

O uso da planta ajuda na microcirculação sanguínea, aumentando a quantidade de oxigênio disponível para todo o corpo. O cérebro é um desses beneficiados e, por isso, o uso da ginkgo pode aumentar a concentração e melhorar a memória.

O efeito acontece porque existe mais sangue chegando ao cérebro, facilitando o seu devido funcionamento.

Dada a sua ação anti-inflamatória e antioxidante, o uso da planta também evita o cansaço mental, especialmente em pessoas muito ativas.

Problemas com a potência?

Estresse, pandemia, relacionamentos, hormônios desequilibrados. São diversos os fatores que podem afetar a performance na cama. Neste caso a ginkgo biloba também pode ajudar. 

Assim como ela protege o seu coração quando ativa o óxido nítrico. Esse gás, por ser um vasodilatador natural, também beneficia a ereção. Uma vez que o pênis é um órgão extremamente vascularizado. 

Veja só. Um estudo da Universidade da Califórnia reconheceu que o uso da ginkgo biloba melhorou a função sexual de 84% das pessoas que sofriam de impotência induzida pelo uso de antidepressivos.

Ouvido e pernas

Sim, você não leu errado. A ginkgo biloba também é eficaz para essas duas partes tão distintas do organismo. Com o seu potencializador da circulação, ela ajuda nos casos de zumbido no ouvido — condição conhecida como tinnitus e que chega a afetar 20% das pessoas, geralmente com mais de 60 anos.

Para quem tem pernas inquietas — síndrome que comumente é causada por problemas circulatórios —, a ginkgo é uma boa pedida. O Dr. Wilson Rondó Jr., nutrólogo e especialista da Jolivi, sugere que doses diárias de 120mg do extrato padronizado já vão dar resultados.

Dosagens da ginkgo biloba

As dosagens podem variar de acordo com a necessidade. Como sugeriu o Dr. Rondó, as doses de 120mg também podem ajudar a melhorar a concentração e o rendimento cerebral.

Já como suplemento alimentar e de maneira preventiva, a dose ideal é de 40mg, três vezes por dia. Para uma melhor absorção, opte por ingerir junto a refeições.

O ideal é verificar a dosagem de acordo com o problema que você precisa superar.

A ginkgo não é recomendada para…

Há contraindicações do uso da planta em crianças com menos de 12 anos, grávidas, mulheres em amamentação e também em paciente com riscos hemorrágicos.

Referência

  • Wu YZ, Li SQ, Zu XG, Du J, Wang FF. Ginkgo biloba extract improves coronary artery circulation in patients with coronary artery disease: contribution of plasma nitric oxide and endothelin-1. Phytother Res. 2008 Jun;22(6):734-9. doi: 10.1002/ptr.2335. PMID: 18446847.
  • Alternative Nature Online Herbal, Ginkgo Biloba
  • Cohen AJ, Bartlik B. Ginkgo biloba for antidepressant-induced sexual dysfunction. J Sex Marital Ther. 1998 Apr-Jun;24(2):139-43. doi: 10.1080/00926239808404927. PMID: 9611693.

 

Pedro Bezerra Souza

Pedro Bezerra Souza

8 julho 2021

Editor

Conteúdos Relacionados