Buscar

QUER TER ACESSO GRATUITO E VITALÍCIO À BIBLIOTECA DA SAÚDE NATURAL?

* Não vamos distribuir seu e-mail

Alzheimer

O Alzheimer é uma doença progressiva que ocasiona deterioração de importantes funções cerebrais, como: perda de memória, da linguagem e das habilidades motoras e cognitivas. 

A definição do Alzheimer provém do nome do Dr. Alois Alzheimer, que em 1906, foi o pioneiro na descrição desta patologia por meio da publicação de estudos e pesquisas realizados em uma de suas pacientes.

As causas do Alzheimer, segundo a medicina tradicional, ainda são incertas, acreditando que os casos aumentem principalmente por predisposição genética. Entretanto, a Jolivi afirma que a questão nutricional possui muito mais influência para com a doença, por conta disso, desenvolve e disponibiliza estudos sobre quais são as substâncias que podem agravar ou melhorar as alterações cerebrais. 

Como é o caso da descoberta da excessiva concentração da proteína beta-amiloide no cérebro dos pacientes, considerando-a, então, como responsável pela destruição da capacidade de lembrar. Esse fator evidencia a relação entre o Alzheimer e o Diabetes, pois, a instabilidade dos níveis de glicose e, consequentemente, de insulina, ocasiona um rápido aumento dos níveis de beta-amiloide.

Os primeiros sintomas estão na perda de memória recente, quando, por exemplo, o paciente não tem lembranças de acontecimentos atuais, mas consegue se recordar de momentos da infância. 

No cotidiano, as capacidades mais afetadas estão relacionadas com as questões de aprendizado, atenção, orientação, compreensão e linguagem. Por conta disso, o paciente se torna dependente da ajuda de outras pessoas para a realização de diversas atividades básicas. 

Os médicos dividem os sintomas em cinco estágios: o primeiro se inicia com alterações na memória, personalidade e habilidades espaciais e visuais; até chegar ao estágio terminal, com a ocorrência de restrição no leito, mutismo, dor à deglutição, infecções intercorrentes.

O Alzheimer é diagnosticado através de exames do tecido cerebral. Porém, a dificuldade está no fato deste exame ser obtido somente por biópsia ou autópsia após a morte. Por conta disso, os médicos costumam se basear em um levantamento minucioso do histórico pessoal e familiar. 

Por se tratar de uma patologia em que a medicina tradicional não encontrou possíveis curas, ao ser diagnosticado, a única alternativa ao paciente são recomendações de tratamentos que possam proporcionar alívio dos sintomas.

Percebendo os indicadores incertos e o sofrimento de famílias e pacientes, nós da Jolivi buscamos incentivar a prevenção e reversão do Alzheimer através de técnicas de saúde integrativa e fitoterápica, garantindo qualidade de vida a todos. 

Veja abaixo nossos conteúdos com recomendações para bons hábitos, alimentação, plantas medicinais, entre outras, que auxiliam você e sua família a prevenir o Alzheimer!

Outras Categorias