Exercício físico antes de remédio: a nova recomendação contra pressão alta

Maior Menor
Ana Paula de Araujo

Ana Paula de Araujo

Editora

A American Heart Association passou a recomendar exercícios físicos antes de partir para as drogas no tratamento de pressão alta. Saiba por que essa diretriz é revolucionária.

Exercícios primeiro, remédios depois: esta é a nova diretriz da American Heart Association, a Associação Americana do Coração, para lidar com casos leves a moderados de pressão alta em adultos considerados saudáveis.

A declaração foi publicada no jornal científico Hypertension, da própria AHA.

“A primeira estratégia de tratamento para muitos destes pacientes deveria ser mudanças no estilo de vida, começando com o aumento das atividades físicas”, disse Bethany Barone Gibbs, Ph.D., membro da AHA, líder do grupo que escreveu a declaração e professora da University of Pittsburgh (EUA).

De acordo com a publicação, ser mais ativo pode reduzir significativamente as pressões sistólica (o número de cima) e diastólica (o número de baixo) em uma média de 3 a 4 mmHg.

Na publicação, os especialistas também ressaltam que pessoas que praticam atividades físicas têm 21% menos risco de desenvolver doenças cardiovasculares e estão 36% menos propensas a morrer de males do coração em comparação às sedentárias.

De acordo com a publicação Hypertension, ser mais ativo pode reduzir significativamente as pressões sistólica (o número de cima) e diastólica (o número de baixo) em uma média de 3 a 4 mmHg.

O exercício de apenas 4 minutos para reduzir a pressão arterial

Apesar da AHA recomendar 150 minutos semanais de atividades moderadas, para Gibbs, qualquer tempo dedicado a se mexer é melhor do que nenhum.

De fato, não é preciso ser um atleta para salvar seu coração. Para o Dr. Carlos Schlischka, especialista Jolivi, bastam quatro minutos, três vezes ao dia.

No programa Protocolo Cardio, ele cita o treino que considera o melhor para pessoas maiores de 57 anos, que exige pouco tempo para inundar o corpo de óxido nítrico — substância gerada pelo corpo que dilata os vasos sanguíneos, ajudando a baixar a pressão.

Trata-se de um protocolo desenvolvido pelo médico endocrinologista estadunidense Zach Bush, batizado de Nitric Oxide Dump, ou liberação de óxido nítrico, em tradução livre. Ele consiste em quatro minutos executando exercícios básicos, como agachamento e polichinelo sem salto.

A sequência deve ser feita três vezes ao dia — ou seja, são apenas 12 minutos da sua rotina que resultam em benefícios incalculáveis para sua saúde. De acordo com o Dr. Schlischka, neste breve tempo, é possível colher os mesmos benefícios ao coração do que treinando uma hora na academia.

O médico da Jolivi lembra, porém, que é importante que você seja liberado pelo seu cardiologista para a prática de exercícios como este.

Além do exercício físico programado, também é muito importante caminhar pela casa, principalmente se você fica longos períodos sentado.

De acordo com o Dr. Carlos, caminhar por cinco minutos reduz os danos da posição ao coração. “A falta de contração muscular diminui o fluxo sanguíneo ao longo do corpo, reduzindo a eficiência dos processos biológicos”, justifica o Dr. Schlischka.

Por isso, mexa-se e exercite-se. Seu coração agradece!

O remédio para a pressão perfeita 12/8 que custa 42 centavos?

Esqueça a farmácia. O anti-hipertensivo mais eficiente, mais barato e livre de efeitos colaterais pode estar no mercado mais perto da sua casa. Falo de um suco natural, refrescante e que comprovadamente pode baixar sua pressão alta de forma mais segura que os remédios prescritos.

PEGUE AQUI A RECEITA

Referências:

American Heart Association (AHA). ‘Prescription’ to sit less, move more advised for mildly high blood pressure & cholesterol. Link: https://www.newswise.com/articles/prescription-to-sit-less-move-more-advised-for-mildly-high-blood-pressure-cholesterol

Programa Protocolo Cardio, Dr. Carlos Schlischka. Jolivi.

Ana Paula de Araujo

Ana Paula de Araujo

Editora

Conteúdos Relacionados