Quer receber conteúdo exclusivo e gratuito "os 6 Principais Nutrientes"?

* Não vamos distribuir seu e-mail

Como prevenir o Alzheimer: o que é, causas e tratamento natural

alzheimer-jolivi
Maior Menor
Dr. Nelson Annunciato

Especialista: Dr. Nelson Annunciato

Neurocientista

Em 2 setembro 2019

Dr. Nelson Annunciato é pós-graduado e especialista em órgãos dos sentidos pelo Departamento de Biologia da UNICAMP; Doutorado em Neurociências pelo Instituto de Ciências Biomédicas da USP e pela “Medizinische Universität zu Lübeck” (Universidade Médica de Lübeck, Alemanha); Pós-doutorado em Programas de Reabilitação Neurológica pelo “Kinderzentrum München” (Centro Infantil de Munique, Alemanha).

O Alzheimer é uma doença na qual as células do cérebro e suas conexões se degeneram e morrem, comprometendo a memória e as funções mentais dos pacientes. A perda de memória é o sinal mais evidente e conhecido, porém o indivíduo também pode apresentar confusão mental e regressão na capacidade motora.

Entre 2012 e 2015, a doença registrou um aumento de 75% nos casos de internação nos hospitais brasileiros. Estima-se haver cerca de 35,5 milhões de pessoas com este tipo de demência no mundo. É por isso que o assunto de como prevenir o Alzheimer está tão atual.

Segundo dados da Organização Mundial da Saúde (OMS), este número irá dobrar de 20 em 20 anos, chegando a 65,7 milhões em 2030 e a 115,4 milhões em 2050.

Diante de dados tão agressivos, é necessário entender o que é a doença de Alzheimer e como outros fatores, em conjunto, reagem negativamente ao quadro. Atente-se ao artigo abaixo e aprenda sobre como prevenir o Alzheimer com substâncias naturais que corroboram para a melhora dos sintomas. Vamos lá?

A história da doença de Alzheimer

O Alzheimer foi descrito pela primeira vez em 1906 pelo psiquiatra e neuropatologista alemão Alois Alzheimer. Com o aumento da expectativa da população, percebeu que mais famílias começaram a conviver com pessoas que perdiam suas identidades, devido à dificuldade de lembrar.

Mas as evidências sobre o que ocorria no cérebro das pessoas diagnosticadas com Alzheimer não eram claras, ainda que o acúmulo de casos mostrava ser bem possível que a doença resultava de uma carga elétrica importante.

Até bem pouco tempo, faltavam indicadores claros que expressassem possíveis potencializadores do risco durante o processo de desenvolvimento. E, sem saber a causa, era delicado falar sobre algo primordial: a prevenção do Alzheimer.

homem mais velho com a mão na própria cabeça sendo consolado por outro homem, aparentemente mais novo, o qual deposita a mão no ombro direito do homem mais velho.

Entre 2012 e 2015, o Alzheimer registrou aumento de 75% nos casos de internação nos hospitais brasileiros

Sintomas e estágios do Alzheimer

Visto a evolução, como explicar o modo pelo qual se desenvolve e como prevenir o Alzheimer? Há muito ainda a se descobrir, mas já se conhece substâncias que podem estar diretamente relacionadas à piora dos estados das pessoas portadoras desta doença. Confira!

Interações de Risco: Alzheimer X Diabetes

Pesquisadores já identificaram que há maior concentração da proteína beta-amiloide no cérebro dos pacientes, sendo ela a responsável pela destruição da capacidade de lembrar.

E é justamente esta proteína que apresenta um elo importante entre Alzheimer e Diabetes.

Os estudos mais recentes indicam que a glicose e, consequentemente, a insulina elevada no sangue podem aumentar rapidamente os níveis de beta-amiloide, abrindo portas para todos os fenômenos cerebrais que resultam na perda de memória e funções cognitivas.

Além disso, os ensaios científicos também mostraram outras conexões entre essas doenças.

As partículas tóxicas do Alzheimer (as ADDLs) deixam os neurônios resistentes à insulina e isso prejudica a transmissão de dados entre eles.

Devido tantas semelhanças entre excesso de glicose e resistência à insulina, pesquisadores deram ao Alzheimer o codinome de Diabetes tipo 3.

Estes ensaios permitiram a abertura de uma estrada única: o que protege as sequelas mais desastrosas do diabetes também pode prevenir o adoecimento cerebral. Agora o que nos falta entender é, de fato, como prevenir o Alzheimer naturalmente.

Como prevenir o Alzheimer: tratamento natural de diabetes

frutas e alimentos naturais sendo cortados

Como prevenir o Alzheimer? Alimentos naturais importantes para o cuidado com a saúde

Ao entrar em contato com a saúde natural e a importância da alimentação na saúde, o Dr. Nelson Annunciato, neurocientista da Jolivi, conseguiu mudar a direção de sua própria vida a partir de alimentos naturais.

Como ele mesmo diz, gradativamente, iniciou-se uma mudança significativa em sua vida em relação aos hábitos, tanto físicos como alimentares. Dessa forma, Dr. Nelson conseguiu reverter indicativos de saúde como glicemia, índice da massa corpórea (IMC), insulina e pressão alta. Hoje, ele afirma que está curado também da hiperplasia prostática e da depressão.

Com esta experiência de vida e com todos estes novos conhecimentos em mãos, o neurocientista percebeu que poderia mudar a vida de outra pessoa muito especial: sua própria mãe.

Ao notar que ela estava começando a apresentar alguns sinais ditos irreversíveis do envelhecimento, ele decidiu agir. A mudança dos hábitos de sua mãe proporcionou que hoje, aos 9 anos, dona Maria Annunciato esbanje saúde, disposição, memória e uma cognição invejável.

As mesmas atitudes que o Dr. Nelson tomou com a sua mãe estão descritas aqui:

Este café aumenta a memória

uma xícara de café e grãos de café espalhados pela mesa

Quem poderia imaginar que o segredo para deixar de ter esquecimentos pode estar presente no seu cafezinho?

Basta adicionar este ingrediente na sua bebida todos os dias para se proteger da perda de memória e até do Alzheimer.

Veja aqui como preparar o SuperCafé para o seu cérebro

Controle da ingestão de açúcar na alimentação

Uma das atitudes de como prevenir o Alzheimer é manter os níveis insulínicos e glicêmicos baixos, uma vez que, como você já viu aqui, o Alzheimer também é chamado de diabetes tipo 3.

Mas como?

Para isso, aconselha-se o controle da ingestão de açúcares, principalmente para aqueles que já são diabéticos a fim de entender como prevenir o Alzheimer.

O açúcar refinado, aquele bem branquinho e de gosto atrativo, precisa entrar em extinção na sua rotina, e os produtos industrializados devem ser escolhidos criteriosamente, pois costumam ser ricos nessa substância.

Uma dica: se o açúcar estiver entre os três primeiros itens da lisa de ingredientes de uma embalagem, tente achar uma outra opção. É previsto por lei que a descrição dos elementos que compõem um produto esteja em ordem decrescente de quantidade e, por isso, é imprescindível a escolha certeira dos alimentos.

Diminua a ingestão de carboidratos

A redução do consumo de carboidratos não é feita pensando apenas na perda ou ganho de peso. A intenção é, além de evitar os níveis altos de insulina, impedir que o organismo fique ácido. Essa acidez é muito facilitada pelo consumo de carboidratos presentes principalmente nos produtos industrializados e está envolvida com muitas outras doenças perigosas.

O câncer, por exemplo, para se desenvolver, precisa de três condições:

  • falta de oxigênio;
  • um meio ácido;
  • açúcar (que é a base do carboidrato)

De acordo com os estudos do biólogo Yoshinori Ohsumi, o qual recebeu o Prêmio Nobel de Medicina de 2016, as células doentes se autodestroem quando a ingesta calórica é reduzida, principalmente o carboidrato industrializado. E isso, felizmente, não acontece com as células boas. O Dr. Nelson ainda completa que uma boa noite de repouso de sono estimula a produção do hormônio do crescimento, o qual é essencial para a reposição celular nos adultos, mantendo o corpo ainda mais jovem do ponto de vista biológico.

sal rosa do himalaia dentro de um prato de madeira e também espalhado

Trocar o sal de cozinha pelo sal do Himalaia também é um passo para prevenir e tratar o Alzheimer naturalmente

Substitua o sal refinado

sal rosa do himalaia dentro de um prato de madeira e também espalhado

Trocar o sal de cozinha pelo sal do Himalaia também é um passo necessário para aprender como prevenir o Alzheimer naturalmente

O sal refinado, aquele que é chamado de “sal de cozinha” ou “de mesa”, tem apenas dois nutrientes e ambos influem no aumento da pressão arterial. Ou seja, o consumo frequente e diário é uma bomba para os hipertensos.

A cor branca desse sal é alcançada por conta do refinamento, um procedimento no qual o sal é “lavado” com um ácido mas que, posteriormente, fica impregnado nos grãos.

Quando se troca o sal de cozinha pelo sal rosa do Himalaia – que é rosa exatamente por não ser lavado com ácido –, estamos optando por ingerir 84 nutrientes, como magnésio, fósforo, potássio, iodo, selênio e etc. Essas substâncias servem como moduladores da pressão arterial, tanto para quem tem níveis baixos ou altos, quando consumidos cronicamente.

O sal é importante para o funcionamento correto das células, pois elas precisam de sódio e potássio para tal. E onde você vai encontrar essas substâncias? No sal rosa do Himalaia.

Conheça o óleo de coco

Dr. Nelson também afirma que estudos indicam que a ingestão de quatro colheres de sopa de óleo de coco por dia consegue regredir o quadro de Alzheimer em até seis meses, pois, assim, evita-se a formação das placas beta-amiloide, tipicamente encontradas nos indivíduos com Alzheimer.

No óleo de coco também encontra-se triglicérides de cadeia média, que são importantes para o funcionamento cerebral.

Além disso, quando o assunto é como prevenir o Alzheimer e perda de memória, tente sempre procurar um médico de sua confiança e seguir as suas orientações (tanto do ponto de vista dos exames que devem ser realizados, como, também, do tratamento prescrito).

Outro fator importante é a rede de apoio. Além das mudanças de hábito, é necessário o acompanhamento de um profissional que possa dar apoio tanto à pessoa diagnosticada quanto à família! 

O que você achou do conteúdo? Comente e mande sugestões ou dúvidas nos comentários!

Vamos, juntos, combater o máximo possível o aparecimento do Alzheimer? Para isso, siga as valiosas informações da Jolivi.

banner do treinamento cérebro turbo: "como rejuvenescer seu cérebro em até 29 anos, assista agora"

Dr. Nelson Annunciato

Especialista: Dr. Nelson Annunciato

Neurocientista

Em 2 setembro 2019

Dr. Nelson Annunciato é pós-graduado e especialista em órgãos dos sentidos pelo Departamento de Biologia da UNICAMP; Doutorado em Neurociências pelo Instituto de Ciências Biomédicas da USP e pela “Medizinische Universität zu Lübeck” (Universidade Médica de Lübeck, Alemanha); Pós-doutorado em Programas de Reabilitação Neurológica pelo “Kinderzentrum München” (Centro Infantil de Munique, Alemanha).