Quer receber conteúdo exclusivo e gratuito "os 6 Principais Nutrientes"?

* Não vamos distribuir seu e-mail

Como prevenir infarto: suplementos essenciais para o coração

Maior Menor

As doenças do coração estão entre as principais causas de morte no Brasil.

Essas enfermidades, ao contrário do que se pensa,não atingem somente o grupo dos idoso, mas também os jovens e os adultos.

Os problemas no coração são os responsáveis por cerca de 20% de todas as mortes em indivíduos acima de 30 anos.

Segundo o Ministério da Saúde, em 2009, ocorreram 962.931 mortes em indivíduos com mais de 30 anos.

Os resultados e as estatísticas são alarmantes! Diariamente nos deparamos com histórias de famílias que perderam pessoas queridas por conta de ataques cardíacos.

Diante dessa realidade, é urgente a necessidade do diálogo e compartilhamento de informações sobre como prevenir o infarto.

Os agravantes das doenças do coração

Especialistas afirmam que os fatores de risco estão relacionados, principalmente, aos modos e hábitos de vida de nossa sociedade atual.

Na lista de principais agravantes estão: o tabagismo e inatividade física, além da dieta cheia de carboidratos, que disparam o aumento dos níveis de colesterol e hipertensão.

Para aqueles que se enquadram enquanto predispostos a tais enfermidades, é recomendável atividades que vão na contramão desses fatores, como: uma dieta balanceada e saudável, controle de gordura corporal e pressão arterial, limites com álcool e tabaco, e principalmente, o acompanhamento médico.

Entretanto, muitos estudos apontam que boa parte das pessoas que sofrem infarto morrem antes mesmo de passarem por algum atendimento hospitalar.

Pensando em como prevenir infarto de todos aqueles que se preocupam com a saúde do coração, trouxemos informações sobre suplementos que podem ajudar no trabalho do coração, proporcionando maior qualidade de vida.

Os suplementos essenciais para o coração

Muitas pessoas procuram melhorar sua alimentação com uma dieta rígida pensando em como prevenir o infarto.

Entretanto, é comum que encontrem dificuldades tanto na inclusão dos alimentos recomendados na rotina quanto na absorção efetiva dos nutrientes.

Por isso, a suplementação acaba sendo um caminho necessário para a maioria da população.

Ter um organismo mais equilibrado e com nutrientes essenciais que auxiliam o corpo como um todo é vital para responder a questão sobre como prevenir infarto e, além disso, essas práticas podem auxiliar também na prevenção do AVC e pressão alta.

É importante, no entanto, que você discuta com o seu médico qual a dosagem indicada para as substâncias que vamos discutir aqui.

A Jolivi não apoia a automedicação e a interrupção do tratamento sem o conhecimento do seu médico.

Continuamos este artigo listando os principais suplementos recomendados quando pensamos em como prevenir infarto.

Coenzima Q10: suplemento que melhora o funcionamento do músculo cardíaco

A Coenzima Q10 (Ubiquinona) é indicado para aqueles que querem prevenir doenças do coração e para aqueles que já sofreram um infarto ou têm diagnósticos de agina, insuficiência cardíaca, aterosclerose ou arritmia.

Esta substância atua para manter o correto funcionamento do músculo cardíaco e também possui propriedades antioxidantes.

Apesar de ser produzida naturalmente pelo nosso corpo, a produção se reduz ao passar dos anos. E sua deficiência é responsável por causar danos nas mitocôndrias, organelas celulares responsáveis pela fabricação da energia do nosso corpo.

Além disso, como a coenzima Q10 tem ligação direta com o funcionamento dos músculos, pessoas com doenças do coração possuem diminuição nos níveis dessa enzima no músculo cardíaco.

Pesquisas também apontam que a Estatina, remédio que reduz os níveis de colesterol e que é frequentemente usado para tratar pessoas com essa doença, bloqueia a síntese da coenzima Q10, diminuindo ainda mais a quantidade da enzima no organismo desses pacientes.

Pensando nisso, a Coenzima foi alvo de mais um estudo, pela Universidade de Ljubljana, da Eslovenia, que buscou entender as influências e efeitos deste suplemento quando usado em conjunto com o uso de estatina.

A pesquisa acompanhou 50 pacientes que relataram dores musculares e faziam uso de estatina. Neste grupo, metade foi tratado com 50 mg de suplementação de Coenzima Q10 duas vezes ao dia e outro grupo foi tratado com placebo (medicamento sem nenhuma substância).

Os resultados foram divulgados na publicação científica Medical Science, e apontaram que o uso da substância contribui em melhorias efetivas nos sintomas musculares relacionados à estatina.

Coenzima Q10 na alimentação

Mas então, como prevenir infarto fazendo uso da Coenzima Q10?

Responder essa pergunta é mais fácil do que imagina, pois essa enzima pode estar presente na sua alimentação.

Existem alimentos ricos com esse nutriente, entre eles estão: brócolis, couve de Bruxelas, repolho, fígado, peixes gordos (sardinha e cavala), nozes e pistache.

Estes alimentos são fáceis de encontrar e devem ser adicionados em sua rotina de alimentação, quanto maior o consumo maiores os benefícios.

nozes que podem prevenir doenças cardiovasculares em uma mesa

Nozes é um dos alimentos da lista de como prevenir infarto

Suplementação de Coenzima Q10

Para a suplementação de Coenzima Q10, pensando em como prevenir infarto, recomendamos também a combinação de outros nutrientes como a pirroloquinolina quinona (PQQ) e chá verde.

Pois, em testes com animais, a PQQ se mostrou eficiente na redução e inflamações e de índices de colesterol, glicose e triglicérides.

Se você se interessou, peça para seu médico uma receita de fórmula que, preferencialmente, siga as proporções de 100 mg de coenzima Q10, 10 mg de PQQ e 250 gramas de chá verde.

Porém, a pirroloquinolina quinona, apesar de ter importante função antioxidante que auxilia a função mitocondrial, possui um custo maior e pode encarecer a fórmula.

Por conta do fator financeiro, você pode optar pela suplementação sem a PQQ.

Recomendamos que você tome este suplemento 1 vez ao dia.

Se você possui uma rotina de exercícios físicos, faça a suplementação 2 horas antes de seu treino. Essa dica atua como estímulo na produção dos antioxidantes de seu corpo.

Evite o suplemento a noite, já que a cafeína presente no chá verde pode atrapalhar seu descanso noturno.

Magnésio: estabiliza a frequência de batimentos do coração

Se a questão é como prevenir infarto, precisamos primeiro compreender como é funcionamento do coração.

As contrações que acontecem no coração são respostas de um complexo sistema de sinais elétricos. Para que esses sinais possam acontecer da melhor forma, é necessário a presença de certos nutrientes.

Um importante nutriente nesse processo é o magnésio.

Um estudo realizado com pessoas que consumiam pelo menos 300 miligramas de magnésio por dia, revelou que esse importante suplemento diminui o risco de morte súbita causada pela falta de sincronização dos ritmos de batimento do coração.

Suplementação de Magnésio

O consumo de magnésio pode ser realizado de diversas formas. A formulação mais barata e facilmente encontrada é o cloreto de magnésio.

Por isso, sugerimos dissolver 30 gramas de cloreto de magnésio em um litro de água. Mantenha a solução na geladeira e tome 1 copo de café (50 ml), duas vezes ao dia.

Também listamos abaixo outras fórmulas que contém magnésio. São elas:

– Citrato de magnésio: 250 mg/ dia;
– Aspartato de magnésio: 600 mg/dia;
– Dimalato de magnésio: 400 mg/dia;
– Magnésio quelado: 500 mg/dia;
– Treonato de magnésio: 500 mg/dia.

Os 5 Gatilhos para o Infarto e o AVC

Colesterol alto, consumo de carne vermelha… essas e outras mentiras estão colocando a saúde do seu coração em risco…

… enquanto há 5 gatilhos REAIS que secretamente te colocam na mira do infarto e do AVC.

Somente o #1 é responsável por 80 por cento dos casos de derrame e ataque cardíaco. Descubra os 5 gatilhos aqui.

Você também pode adicionar o magnésio em sua alimentação!

Ele está presente em alimentos como: couve, espinafre, linguado, abóbora e sementes de abóbora.

Ômega 3: óleo essencial para o coração

Pensando em como prevenir infarto, o Ômega 3 é um óleo essencial para quem sofre de doenças do coração.

O nosso corpo não produz naturalmente esta gordura e, portanto, é importante inclui-la em nossa alimentação e até mesmo na suplementação.

O ômega 3 auxilia na redução dos níveis de triglicérides e do colesterol LDL (o ruim), enquanto, por outro lado, favorece o aumento da produção de HDL, o colesterol bom.

Essa gordura é encontrada em maior quantidade nos peixes selvagens como o salmão, arenque, atum e sardinha.

Atum e sardinhas são as opções mais baratas e ricas desse óleo.

E, para aqueles que não consomem peixe, também podemos encontrar este suplemento em sementes oleaginosas como castanhas, nozes e linhaça.

Os alimentos ricos em ômega 3: salmão, oleaginosas e linhaça

O nosso corpo não produz ômega 3. Se você pensa em como prevenir infarto é importante incluí-lo nas refeições

Para suplementação, procure cápsulas que sejam isentas de metais pesados e tenha o selo IFOS, um indicador da qualidade do produto.

A recomendação é que você tome 3 cápsulas de 1 grama por dia, de preferência tudo de uma vez. Se sentir algum desconforto, divida as cápsulas entre manhã, tarde e noite.

Vitamina D3: regula a presença de cálcio e fósforo no sangue

A vitamina D3 (25OHD) é um dos suplementos mais indicados em como prevenir infarto, pois é a responsável pela regulação do cálcio e fósforo do sangue, além de estar envolvida na otimização de diversos diversos processos de nossas células, tecidos e órgãos, beneficiando também todo o sistema imunológico.

Essa substância é tão importante que, segundos as pesquisas científicas renomadas, pode ser uma das saídas para as doenças crônicas e autoimunes, que são muito incidentes nas pessoas de maior idade.

Como absorver vitamina D?

A vitamina D trata-se de um hormônio que o corpo humano produz a partir do colesterol quando nossa pele é exposta ao sol.

Mas, para que essa absorção seja eficiente, é preciso que esteja com mais de 80% do corpo desnudo e sem protetor solar.

Recomenda-se que a exposição ao sol aconteça de 15 a 20 minutos, todos os dias antes das 10h e após às 16h, horários onde os efeitos dos raios ultravioletas são menos prejudiciais.

E o mais importante disso tudo é deixar para trás a ideia de que o sol é o nosso inimigo. Ele nunca foi e nunca será um vilão, se soubermos utilizá-lo com segurança.

Também encontramos vitamina D em alimentos como: salmão, sardinha e mariscos, alimentos como ovo, leite, fígado, queijos e cogumelos.

Mas, a absorção deles não é tão eficiente como na exposição ao sol ou suplementação.

É importante fazer um exame para saber o nível de vitamina D do seu organismo. Se estiver abaixo de 60 ng/L, a recomendação é que você faça a suplementação com cápsulas de 5.000 UI/dia até que os valores cheguem aos esperados.

Que tal hoje mesmo adicionar esses suplementos que beneficiam e desempenham um papel relevante na prevenção infarto?

É importante, novamente, ressaltar que não indicamos a automedicação.

Antes de tudo, converse com o seu médico de confiança para saber a dosagem certa para o seu organismo.

Se você gostou desse conteúdo, comente e compartilhe nas suas redes sociais.

[Livro Gratuito] Os 73 Segredos da Cura Sem Remédios

As soluções naturais mais efetivas para pressão alta, diabetes, dores nas articulações, impotência e outros problemas de saúde foram reunidas na mais nova publicação da Jolivi: “O Grande Livro da Saúde Natural – Os 73 Segredos da Cura Sem Remédios”.Saiba como receber seu exemplar gratuito e tenha para sempre a verdadeira bíblia da saúde natural para consultar quando quiser.