Leite não é tão rico em cálcio

Maior Menor

Leite não é tão rico em cálcio

Já falamos, aqui na Jolivi, que o leite não é assim tão fundamental na sua alimentação quando o assunto é o cálcio.

Sim, o cálcio é uma substância muito importante para o seu organismo.  Disso, certamente, você já sabe. O problema é que fomos criados como se apenas os laticínios fossem fonte deste nutriente tão essencial.

Quem nunca ouviu, principalmente durante a infância, que era preciso “tomar muito leite para crescer”?! Não é?

É verdade que o nosso organismo precisa do cálcio para muitas coisas, que vão além do fortalecimento dos ossos. Segundo o dr. Carlos Schlischka, nosso consultor, ele também está presente nos dentes e no sangue.

QUERO CONHECER O DOSSIÊ

“O cálcio está envolvido no metabolismo de todas as células do corpo, no mecanismo de contração muscular dos membros ou do coração, na transmissão de impulsos nervosos entre o cérebro e o resto do corpo e até no equilíbrio do pH do sangue”, observa o nosso médico.

Outras funções do cálcio

Além disso, me contou Dr. Carlos, precisamos do cálcio para que o nosso sangue se coagule da forma correta e para a permeabilidade de cada célula de nossa composição.

Uau! Parece uma tarefa complicada, né? Mas, fique calmo. O cálcio dá conta desse trabalho.

Tudo é questão de biodisponibilidade. Bio o quê? Apesar da minha familiaridade com termos advindos do mediquês, também me senti um pouco confusa quando o dr. Carlos me contou sobre esta tal biodisponibilidade.

De forma simples, nosso consultor me explicou que biodisponilidade é a capacidade de uma substância ser aproveitada (absorvida) por um organismo.

Captou?

Então, muito mais importante do que apenas oferecer cálcio, o alimento é considerado uma boa fonte dessa substância se, além de tudo, ele facilita a absorção deste nutriente pelo nosso corpo.
E é aí que o leite entre em xeque. Porque o cálcio por ele oferecido, não é tão biodisponível assim.

“A pasteurização do leite prejudica a biodisponibilidade do cálcio, isto é, ela diminui a quantidade do nutriente existente sob a forma de íon (átomo carregado eletricamente e altamente reativo). Isto prejudica a sua absorção pelo intestino”, explica Dr. Carlos.

Leite não é tão rico em cálcio

Como o nosso corpo absorve o cálcio, então?

Se o cálcio é uma substância preciosa para o funcionamento da máquina humana, a absorção dele é um processo tão importante como. De acordo com as informações que o dr. Carlos me deu, existem 2 formas que facilitam este processo:

Exposição solar

A Vitamina D dá uma força para o intestino humano fazer a absorção de cálcio. Poucos alimentos são ricos nesta substância, entretanto. (O salmão selvagem e cogumelos criados sob exposição solar são bons exemplos).

Ou seja, precisamos da exposição solar para que nosso corpo processe a Vitamina D, que, por sua vez, ajuda na biodisponibilidade do cálcio.

“Quando a pele é exposta ao sol, a luz ultravioleta converte o calciferol, o que permite a absorção do cálcio pelo organismo”, explica o nosso consultor.

(Por isso que tomar sol é tão importante e também por isso que a vitamina D é um caminho contundente para mais de 100 doenças)

Atividade física

Além da exposição solar, leitor, se você tem acompanhado as nossas e-letters sabe que os exercícios são presença constante em nossas recomendações.  E não à toa.

O dr. Carlos me contou que, especialmente aquelas que envolvem impacto, como corridas ou caminhadas, aumentam indiretamente a eficácia da absorção e diretamente na fixação do cálcio.

“Isso acontece pelo efeito positivo sobre o estímulo do metabolismo de reconstrução óssea”, fala.

O quê? Ainda está sedentário? Eu já sugeri o ioga como uma excelente opção, mas você pode optar pela atividade que te dá mais prazer.

Está gostando desse artigo?
Insira seu e-mail e comece já a receber nossos conteúdos gratuitos sobre saúde natural
Receba Já

*Não vamos distribuir seu e-mail

Ok, cálcio absorvido. Mas, onde eu o encontro?

Ter o leite como uma única fonte de cálcio é um pouco limitado, como já explicamos, além de não ser tão efetivo. Ainda que você você tome sol e faça atividades físicas, há ainda o risco de alergias e intolerância, como eu já te contei.

Esta constatação, no entanto, não é uma condenação pura e simples do leite. Mas serve para te alertar que você NÃO PRECISA fazer dele a sua única fonte de cálcio. Antes de te oferecer uma lista de alimentos que são ricos em cálcio, preciso só trazer mais um ensinamento aqui, partilhado pelo Dr. Carlos.

Leite não é tão rico em cálcio

Leite para osteoporose?

Provavelmente, você deve ter escutado a defesa do consumo de leite por pessoas que sofrem de osteoporose.

Osteoporose é o nome de uma doença silenciosa, caracterizada pela perda de massa óssea. Geralmente, ela costuma ficar assintomática até que as consequências mais graves, como fraturas ósseas, surjam.

Segundo os dados da Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia, no Brasil, mais de 10 milhões de pessoas sofrem com esta patologia. A organização ainda afirma que cerca de 200 mil pessoas morrem, anualmente, em decorrência dessas fraturas.

Eu sei, leitor, que se você sofre com osteoporose ou conhece alguém que tenha, está se perguntando como que essa doença fica no meio disso tudo. De acordo com o Dr. Carlos, a osteoporose não decorre somente da falta de fixação do cálcio nos ossos. O problema é mais complexo.

“Não é essencial suplementação de cálcio para evitar o processo de osteoporose. Tal decisão pode ser perigosa. O osso é um tecido vivo, em constante processo de remodelação, composto de uma proteína chamada osteína, que lhe confere flexibilidade. Já o cálcio depositado, lhe dá rigidez e força”.

Na mulher é pior

Acontece que, no processo de osteoporose causada pelo envelhecimento (também existem outras causas), existe a queda dos níveis hormonais – estrogênio na mulher e a testosterona no homem –, que prejudica a remodelação óssea.

“Isso provoca tanto a deficiência quanto a diminuição da fixação do cálcio, e os ossos não se renovam adequadamente, provocando rarefação e fraqueza e afinamento dos mesmos”, aponta o consultor.

É verdade que as mulheres estão mais propensas a osteoporose? Sim, isso é verdade, pois a menopausa ocorre de maneira acelerada, com uma queda mais ou menos rápida dos níveis de estrogênio. “No homem, a queda da testosterona se faz bem mais lentamente ao longo do tempo”.

Leite não é tão rico em cálcio

Suplementar ou não: eis a questão

Sobre fazer suplementação de cálcio para combater a osteoporose é uma prática não aconselhada pelo dr. Carlos.

“É preciso manter uma alimentação correta, rica em proteínas para que o cálcio tenha o substrato ao qual vai se ligar. A prevenção e o tratamento da osteoporose envolvem alimentação adequada, exposição ao sol ou suplementação de vitaminas A e D, além do balanceamento hormonal”.

Segue, então, a lista de 21 alimentos que combatem a osteoporose. Eles são fonte de cálcio e ainda proporcionam a tal alimentação balanceada sugerida pelo nosso consultor.

21 Alimentos para Osteoporose

– Sementes de gergelim, linhaça e chia;
– Águas minerais ricas em cálcio: sim, elas existem, e o cálcio contido nelas está ionizado e é totalmente biodisponível;
– grão de bico;
– Sardinha, principalmente a em lata;
– Bacalhau;
– Mamão;
– Siri;
– Folha de mostarda e caruru;
– Agrião;
– Alface;
– Aveia;
– Salsa;
– Salsão;
– Beterraba
– Folha da beterraba;
– Batata doce;
– Brócolis;
– Cebola;
– Couve;
– Espinafre;
– Laranja;
– Figos frescos e secos;
– Ameixa seca.

Anotou? Dá para fazer um banquete!
Minha dica: Sempre fui muito fã de grão de bico. Misturo um pouco dele na salada de fruta e fica extremamente saboroso.

Um recado breve…

Se você avalia que mais pessoas podem se beneficiar com estes conteúdos gratuitos, compartilhe.

E para ter mais informações saudáveis, siga a página do Facebook da Jolivi aqui.

Veja também: para entender como os nutrientes afetam seu corpo e receber recomendações práticas para equilibrar o organismo, clique aqui e conheça o Remédio Natural.

Insira seu e-mail e receba nossos conteúdos gratuitos sobre saúde natural: