Buscar

7 segredos que a impotência sexual pode estar te contando

Ilustração com um casal de idosos descolados na cama, nus, com um lençol cobrindo as partes íntimas
Maior Menor
Ana Paula de Araujo

Ana Paula de Araujo

Editora

Perder a potência pode falar mais sobre seu corpo do que se imagina: a impotência sexual pode ser consequência de males e hábitos que também prejudicam o corpo como um todo. Entenda o que a disfunção erétil pode estar te dizendo.

Uma ereção completa requer harmonia dos sistemas vascular, nervoso e hormonal. Caso algum instrumento dessa orquestra esteja fora de tom, a impotência sexual — em diversos níveis — pode dar as caras.

Não é por acaso que a impotência é tão comum: segundo a Sociedade Brasileira de Urologia de Urologia, 1 a cada 2 homens sofre algum grau de disfunção erétil. Além disso, a Organização Mundial de Saúde (OMS) estima que 15 milhões de homens brasileiros sofram deste mal.

Além de incômoda, a impotência sexual masculina pode estar contando algum segredo do corpo que talvez você esteja ignorando. Veja sete possibilidades a seguir.

1) Sua pressão está fora do controle

Fisiologicamente falando, o responsável pela ereção é o fluxo de sangue para o corpo cavernoso dentro do pênis. Essa irrigação acontece por meio dos vasos e artérias que abastecem a região.

A hipertensão enrijece os vasos sanguíneos, dificultando seu pleno funcionamento. Sem terem como abastecer o corpo cavernoso, a ereção não acontece — ou acontece, mas aquém do desejado. Desta forma, correr atrás da sonhada pressão 12/8 também é uma questão de saúde sexual.

2) Sua cabeça não anda no lugar

Para o médico Carlos Schlischka, da equipe de especialistas da Jolivi, a principal causa da disfunção erétil é psicológica. Diante do medo de “falhar” ou de ir rápido demais, muitos homens têm nas pílulas “azuizinhas” uma espécie de muleta de apoio — afinal, a suposta garantia que os remédios dão os blindaria da impotência sexual masculina.

Se necessário, é válido procurar terapia e resolver o que quer que esteja assolando a mente e impedindo o tão sonhado desempenho.

Assinantes do programa Homem Alpha têm acesso a um guia que mostra nitidamente qual é o lado psicológico da impotência, conheça o programa aqui.

3) Você não está se exercitando

Segundo o Centro de Referência da Saúde do Homem, órgão da Secretaria de Estado da Saúde de São Paulo, 9 em cada 10 homens com disfunção erétil são sedentários. Isso mesmo, 90%.

Se, por um lado, o sedentarismo está ligado à impotência sexual, por outro, mexer o corpo pode ajudar a resolver o problema. Um estudo da Universidade de Harvard mostrou que apenas 30 minutos de caminhada por dia reduz em 41% o risco de impotência sexual.

Além de redução da libido, a Finasterida pode causar impotência e problemas na ejaculação, afetando todos os ciclos que envolvem uma vida sexual saudável, incluindo o desejo sexual e o desempenho em si.

4) Alguns remédios estão cobrando caro

A famosa Finasterida — queridinha de médicos nos tratamentos de calvície, hiperplasia prostática benigna (HPB) e outros males da próstata — tem descrito em sua própria bula um dos seus efeitos mais indesejados.

Além de redução da libido, a Finasterida pode causar impotência e problemas na ejaculação, afetando todos os ciclos que envolvem uma vida sexual saudável, incluindo o desejo sexual e o desempenho em si.

Outros remédios alopáticos possuem risco semelhante, incluindo psicotrópicos, como Prozac e Lexapro. Além de diminuir o desejo sexual, eles podem levar à diminuição da ereção peniana e até mesmo à anorgasmia, que é a impossibilidade de ter orgasmos.

5) Sua alimentação anda desregulada

O portal para uma vida saudável — inclusive sexual — está na boca. Por isso, quem negligencia o prato pode estar pagando caro na Hora H.

Uma dieta pobre em nutrientes e rica em gorduras más não apenas afeta seus níveis de energia (tão necessários no sexo), quanto pode levar à pressão alta, diabetes, doenças cardíacas e colesterol alto que, juntos, são fator de risco para a impotência sexual.

Além de se alimentar bem, é possível lançar mão de suplementos que ajudam na ereção por diversos mecanismos.

Conteúdo restrito para adultos

Maca peruana: poderia esta curiosa raiz proporcionar ereções mais firmes e duradouras e aumentar o desejo sexual? Cientistas americanos e italianos afirmam que sim.

Conheça mais e compre aqui

6) Você está dormindo mal

Estudos recentes apontam que não apenas distúrbios do sono, como apneia obstrutiva do sono, quanto aquela dificuldade de dormir uma noite inteira ou mesmo a privação do sono podem levar à disfunção sexual.

Essa relação foi muito bem mostrada em uma pesquisa publicada no jornal científico The World Journal of Men’s Health. Segundo os pesquisadores, uma das principais hipóteses está no fato de que o sono é fundamental para que o organismo produza testosterona — e este hormônio, por sua vez, está na raiz do desejo sexual.

7) Está na hora de ver um médico

Além destes, o corpo pode estar querendo falar mais uma série de segredos sobre disfunções que, talvez, estejam escondidas. Vale a pena consultar seu médico de confiança — de preferência, um que entenda a importância da medicina integrativa e saiba que o seu órgão sexual não é um instrumento separado de uma orquestra.

Referências

Programa Homem de Ferro, Jolivi

Valter Javaroni, Wille Oigman, Mario Neves. Hipertensão arterial e disfunção erétil. Link: https://www.e-publicacoes.uerj.br/index.php/revistahupe/article/view/8871

Harvard Special Health Report Erectile Dysfunction: How medication, lifestyle changes, and other therapies can help you conquer this vexing problem. Link: https://www.health.harvard.edu/mens-health/erectile-dysfunction

Harvard Heatlh Publishing, Harvard Medical School: All-natural tips to improve your sex life. Link: https://www.health.harvard.edu/mens-health/all-natural-tips-to-improve-your-sex-life

Centro de Referência da Saúde do Homem, Secretaria de Estado da Saúde de São Paulo: Nove em cada 10 homens com impotência sexual são sedentários. Link: https://www.saopaulo.sp.gov.br/sala-de-imprensa/release/nove-em-cada-10-homens-com-impotencia-sexual-sao-sedentarios/

Carlos Alberto Crespo de Souza. ANTIDEPRESSIVOS E DISFUNÇÕES SEXUAIS – Parte Final. Psychiatry On Line Brasil, parte do International Journal of Psychiatry: Link: http://www.polbr.med.br/ano12/art1112.php

Jae Wook Cho, Jeanne F. Duffy. Sleep, Sleep Disorders, and Sexual Dysfunction. World Journal of Men’s Health. Link: https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC6704301/

Ana Paula de Araujo

Ana Paula de Araujo

Editora

Conteúdos Relacionados