61% dos brasileiros experimentaram essas práticas integrativas na pandemia

Maior Menor
Ana Paula de Araujo

Ana Paula de Araujo

Editora

Mais da metade da população encontrou alívio em práticas integrativas e complementares como meditação e fitoterapia durante a pandemia. Veja por que se juntar a eles.

Durante a pandemia do coronavírus, 61,7% dos brasileiros utilizaram práticas integrativas e complementares em saúde (PICS) em sua rotina de autocuidados, de acordo com pesquisa da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz).

O nome comprido diz respeito a práticas já conhecidas por quem lê os artigos da Jolivi: fitoterapia, meditação e aromaterapia são apenas algumas das terapias que já possuem comprovação científica na hora de cuidar da saúde física e mental.

Das pessoas que adotam essas práticas na rotina durante a pandemia, 15,1% afirmam utilizar essa forma de cuidado para complementar o tratamento de problemas crônicos, tais como dor na lombar, pressão alta e depressão.

De acordo com a pesquisa, este é o ranking de cuidados integrativos e complementares em saúde mais utilizados em 2020:

  1. Meditação (28%);
  2. plantas medicinais e fitoterapia (28%),
  3. reiki (21,6%);
  4. aromaterapia (16,4%);
  5. homeopatia (14,5%);
  6. terapia de florais (14%);
  7. yoga (13%),
  8. apiterapia (11%),
  9. imposição de mãos (10%) ;
  10. medicina tradicional chinesa/acupuntura (7,8%).

 

Além dessas, o estudo também cita musicoterapia, quiropraxia, naturopatia, ayurveda e muitas outras — muitas delas reconhecidas pelo SUS na Política Nacional de Práticas Integrativas e Complementares.

A maior adesão às práticas veio das regiões centro-oeste (71%) e sul (70,8%), seguidas de sudeste (63,4%), norte (52,3%) e nordeste (45,6%).

Para chegar a essa conclusão, o Instituto de Comunicação e Informação Científica e Tecnológica em Saúde (Icict/Fiocruz) se uniu ao Observatório Nacional de Saberes e Práticas Tradicionais, Integrativas e Complementares em Saúde (ObservaPICS) e à Faculdade de Medicina de Petrópolis (FMP/Unifase).

O resultado foi a pesquisa PICCovid – Uso de Práticas Integrativas e Complementares no Contexto da Covid-19, que ouviu 12.136 pessoas do país inteiro de 25 de agosto a 18 de dezembro de 2020.

Para Islândia Carvalho, coordenadora do ObservaPICS, trata-se de “um importante achado em tempos de crise sanitária e de comprometimento da saúde mental.”

A fitoterapia vem com o uso dos populares chás, conforme ensina a nutricionista Lara Gabriel Cerqueira

O poder da fitoterapia, meditação e outras práticas integrativas

Para a professora Lara Gabriela Cerqueira, nutricionista especializada em fitoterapia na Jolivi, este movimento se deve muito aos fatores da própria pandemia: medo de contaminação em ambientes hospitalares, maior volume de trabalho, novos fatores de estresse, nova rotina de convivência, entre outros.

“O que nos restou foi entender mais sobre nosso corpo e explorar as ferramentas disponíveis, de baixo custo e que possuem reconhecimento milenar: a fitoterapia”, defende Lara.

“Descobrimos nesse período que a fitoterapia pode nos emancipar, e o maior contato com o ambiente de casa permitiu explorar mais essa ferramenta incrível que com técnicas ‘caseiras’ simples podem reduzir desconfortos, melhorar nossa imunidade e contribuir para uma vida mais saudável”, continua a nutricionista.

Não por acaso, a fitoterapia e uso de plantas medicinais está em primeiro lugar no ranking, com destaque nas regiões norte e centro-Oeste, onde a herança dos antepassados é mais forte.

A Jolivi acredita tanto na fitoterapia que criou, em parceria com a Lara Gabriela, o projeto Plantas & Bem-Estar, com base no que a ciência fala sobre plantas medicinais.

Indo para as regiões nordeste e sudeste, a campeã nas práticas integrativas e complementares é a meditação.

A ciência vem desbravando as vantagens de meditar para o corpo e mente — reunimos algumas neste artigo, veja aqui. No contexto de pandemia — e todas as consequências psicológicas que o isolamento e o luto vêm causando —, é necessário destacar o poder dessa prática

Entre os diversos estudos que focam neste tema está um publicado no Journal of Alternative and Complementary Medicine, que observou que aqueles que praticam meditação experimentaram serenidade, estado de calma, habilidade de colocar limites e a sensação de estarem mais presentes no atual momento, com interações mais conscientes. Não à toa o nome da pesquisa é “Finalmente estar em paz comigo mesmo”.

Meditar não tem segredo, ainda mais quando se conta com uma ajuda. Este programa ensina a meditar do zero, sob os ensinamentos da fisioterapeuta Kelly Lemos, o Medite Hoje — clique aqui e conheça.

Outra prática que apareceu na lista — e tem na Jolivi um competente defensor, o Dr. Mikhael Marques — é a apiterapia, que usa produtos das abelhas para curar e prevenir (mel, própolis, pólen, geleia real e até mesmo o barulho que elas fazem, usado para aliviar ansiedade e estresse).

“São dois aspectos: o número de estudos científicos sendo divulgados, especialmente sobre o uso da própolis verde contra o coronavírus, e o conhecimento popular. Muitas pessoas sabem que eles são bons para imunidade, isso está na nossa cultura”, explica o dr. Mikhael Marques.

Quem nunca ouviu falar que o mel é bom para tosse? Ou que própolis alivia dor de garganta? “Não é à toa que o brasileiro usa essas duas substâncias principalmente no inverno”, completa Dr. Mikhael Marques, que se especializou no assunto na Alemanha.

O médico ensina essas e outras formas de usar a natureza para revolucionar a saúde no programa Saúde Transformadora, veja aqui.

Para saber mais sobre práticas integrativas e complementares:

Referências:

  • Boletim quadrimestral do Observatório Nacional de Saberes e Práticas Tradicionais, Integrativas e Complementares em Saúde Nº7. ISSN 2675-1674
  • Bringmann HC, Vennemann J, Gross J, Matko K, Sedlmeier P. “To Be Finally at Peace with Myself”: A Qualitative Study Reflecting Experiences of the Meditation-Based Lifestyle Modification Program in Mild-to-Moderate Depression. J Altern Complement Med. 2021 Jun 29. doi: 10.1089/acm.2021.0038. Epub ahead of print. PMID: 34185550.
  • The therapeutic sound of Slovenian bees. BBC Reel.
Ana Paula de Araujo

Ana Paula de Araujo

Editora

Conteúdos Relacionados