Buscar

6 Problemas De Saúde Que Podem Ser Combatidos Com a Babosa!

O que é babosa?
Maior Menor
Avatar

agencia.mestre

Você sabia que existem mais de 200 espécies de babosa no mundo? Também conhecida como Aloe vera e Aloe succotrina, esta planta de origem africana é tão popular quanto controversa. 

A aloe vera, muito conhecida como babosa, tem efeitos comprovados para gastrite, diabetes,infecções e até para o câncer.

Porém, ela apresenta toxicidade importante em doses moderadas e pelo uso prolongado e interno, claro. Dentre os riscos, exagerar na dose, como tomar mais de um suco por dia, pode prejudicar o fígado ou trazer outros sintomas como diarréias, vômitos e cansaço excessivo.

Isso significa que você não poderá usá-la?

Naaaaaaao.


Mas, você deve seguir à risca as doses recomendadas e observar as possíveis reações no seu organismo a partir do primeiro dia de uso. Se usada corretamente, a babosa por fazer muitas coisas pela sua saúde e até a indústria farmacêutica já sabe disso, incluindo a aloe vera em muitas de suas composições.

Antes de pensar em testar o uso desta substância já manipulada pela indústria, é aconselhável que você procure marcas confiáveis do mercado brasileiro e que estejam devidamente aprovadas para a ingestão pelos órgãos responsáveis.

Entre os 75 componentes ativos existentes nessa planta, os principais são as vitaminas A, C e E — que tratam o cabelo, pele e os olhos —, a B12 — que ajuda no metabolismo e prevenção de doenças cardíacas — e os sais minerais, como magnésio, cálcio e potássio, que contribuem para o bom funcionamento do organismo. 

Agora que já entendemos os motivos para usar a babosa, que tal descobrir como utilizá-la e quais são suas melhores aplicações? 

Como utilizar a babosa?

Além da possibilidade de comprar em diferentes lojas de produtos naturais, farmácias de manipulação e mercados, essa planta pode ser facilmente cultivada em casa. 

Mas, cuidado! Caso queira usá-la diretamente na região do corpo desejada, não utilize a sua parte externa e o líquido amarelado que sai dela, pois podem causar irritação na pele.

Deixe-a em posição inclinada para que o líquido escorra e, assim, possa ser utilizada com tranquilidade. 

5 melhores aplicações da babosa

As aplicações da babosa para tratamentos de doenças e procedimentos de beleza são super recomendados. Então, confira algumas dicas incríveis!

1. Gastrite

Em caso de gastrites e úlceras, a Aloe Vera tem uma ação anti-inflamatória e cicatrizante da parede do estômago. No caso de refluxo esofágico, a babosa também teve um uso bastante eficiente.

Um estudo iraniano, publicado em 2015 no Journal of Traditional Chinese Medicine, analisou o efeito do Aloe vera, de um tradicional prazol e de uma outra medicação comumente utilizada nestes casos.

Foram selecionados 79 indivíduos que apresentavam sintomas de refluxo gastroesofágico. Eles foram divididos randomicamente em três grupos e analisados por quatro semanas.

Os cientistas puderam observar que o Aloe vera apresenta efeitos positivos no refluxo, ajudando a reduzir os sintomas de desconforto dessa condição, como regurgitação, queimação e até náusea.

É interessante porque o extrato de Aloe vera tem o potencial de tamponar e alcalinizar o estômago temporariamente, sem afetar a produção ácida diária.

aplicações da babosa

As recomendações são do consumo de 30 mL do xarope de Aloe vera à noite, próximo à hora de dormir.

2. Diabetes

E não é só para o estômago que essa planta se mostrou fantástica. Em diversos estudos, a aloe vera é apontada como eficaz para controle da glicemia.

Veja este por exemplo realizado na Índia, que mostrou que o suco de babosa em pacientes diabéticos reduz e controla os níveis glicêmicos e os triglicerídeos.

Neste estudo foi usada uma colher de sobremesa de babosa (gel extraído direto da planta) duas vezes ao dia pelo prazo de duas semanas.

Já num estudo mexicano, mulheres com síndrome metabólica que tomaram o suco por quatro semanas tiveram o índice glicêmico controlado com muita eficiência.

3. Câncer  

Já esclarecemos os cuidados que se deve ter com o uso da babosa, mas é inegável também seu potencial antitumoral, podendo inibir vários tipos de câncer.

Em um estudo realizado no Egito, a Aloe Vera foi capaz de combater células de carcinoma hepatocelular, que ataca o fígado, ao provocar a apoptose (suicídio) dessas células doentes.

Já pesquisadores de Taiwan sugerem que que a emodina, substância anticâncer presente no  Aloe vera, representa um novo candidato a fármaco quimioterapêutico para o tratamento do carcinoma gástrico humano.

 4. Cabelo e Pele

É muito comum usar a planta para hidratar o cabelo. Porém, ela também pode ser útil para tratar alguns problemas capilares bastante frequentes, como:

Mas, afinal, qual o modo de preparo para usar a aloe vera no cabelo? Siga às orientações abaixo: 

  1. retire toda a polpa da folha da babosa;
  2. bata no liquidificador com duas colheres de máscara hidratante da sua preferência;
  3. lave o cabelo com shampoo;
  4. aplique a mistura nos fios, mecha por mecha; 
  5. deixe agir por 20 minutos e enxágue. 

Dependendo do quanto o seu cabelo está danificado, repita o procedimento após 15 dias ou uma vez por semana.

Já na pele, ela pode ser utilizada para reduzir diversas lesões em diferentes áreas do corpo, como queimaduras solares, manchas, marcas de expressões, oleosidade e acnes. 

Para amenizar os sintomas, você poderá adicionar alguns ingredientes na composição da sua receita, como azeite de oliva, mel e amido de milho. Esses componentes ajudam na cicatrização e hidratação da pele.

Confira como hidratar a pele no passo a passo a seguir:

  1. adicione em um recipiente o gel da babosa; 
  2. misture duas colheres de sopa de azeite de oliva e 250 ml de água;
  3. agite antes de usar;
  4. com o auxílio de um algodão, passe na região do rosto. 

Com isso, a sua pele ficará macia e evitará o ressecamento.

5. Dores musculares

Sabe aquelas dores nas costas, pernas e braços que nunca melhoram? Então, a aloe vera pode te ajudar a acabar com esses incômodos. 

Para fazer uma compressa, você irá precisar somente aplicar o gel da babosa e massagear a região dolorida fazendo movimentos circulares.  Repita essa massagem entre três a quatro vezes ao dia. 

6. Bactérias, vírus e fungos

Ela tem uma ação de combate ao norovírus, que geralmente é encontrado em vegetais mal higienizados, que podem causar gastroenterite, uma infecção no estômago muito forte, que pode levar à hemorragia.

Pesquisadores da Coreia do Sul colocaram esse vírus em contato com o extrato de aloe vera, que foi capaz de neutralizar a ação do vírus.

Por isso, pode-se fazer o uso desta planta sobre alimentos que ainda serão lavados. Por essas ações contra agentes externos se dá a fama da babosa também sobre a pele, no combate de micoses e frieiras. E até sobre os dentes, podendo ser utilizada como enxaguante bucal.

Como usar

Modo de usar: No uso do gel in natura em sucos, recomenda-se não ultrapassar os 20 ml diários, o que equivale a um pedaço pequeno da folha da babosa.

Não exagere e observe os possíveis efeitos colaterais. O uso deve ser interrompido se houver qualquer desconforto ou sintomas como náusea, vômitos e diarreia.

Percebeu como a babosa pode trazer diversos benefícios para nossa saúde? Continue acompanhando o blog da Jolivi e conheça mais soluções de tratamentos naturais para diversos tipos de doenças. 

Referencia acadêmica: 

Yunes Panahi, Hossein Khedmat, Ghasem Valizadegan, Reza Mohtashami, Amirhossein Sahebkar, Efficacy and safety of Aloe vera syrup for the treatment of gastroesophageal reflux disease: a pilot randomized positive-controlled trial, Journal of Traditional Chinese Medicine,Volume 35, Issue 6,2015, Pages 632-636, ISSN 0254-6272, https://doi.org/10.1016/S0254-6272(15)30151-5

Antidiabetic activity of Aloe vera L juice. I. Clinical trial in new cases of diabetes mellitus Yongchaiyudha S, Rungpitarangsi V, Bunyapraphatsara N, Chokechaijaroenporn O (1996). Phytomedicine 3: 241–243. 

A Randomized Study of Chemotherapy Versus Biochemotherapy with Chemotherapy plus Aloe arborescens in Patients with Metastatic Cancer. PAOLO LISSONI, FRANCO ROVELLI, FERNANDO BRIVIO, ROMANO ZAGO, MASSIMO COLCIAGO, GIUSEPPINA MESSINA, ADELIO MORA, GIORGIO PORRO. In Vivo Jan 2009, 23 (1) 171-175;

https://www.sciencedirect.com/science/article/abs/pii/S0006291X17312159 

https://www.sciencedirect.com/science/article/pii/S2225411014000145 

 

 

Avatar

agencia.mestre

Conteúdos Relacionados