4 alimentos que ajudam a fortalecer os dentes

Maior Menor
Dr. Wilson Rondó

Dr. Wilson Rondó

Médico Cirurgião Vascular e Nutrólogo

CRM: CRM 47078/SP

20 abril 2021

Dr. Wilson Rondó é médico formado em cirurgia vascular e especialista em nutrologia. Em seus 33 anos de profissão, já atendeu 20 mil pessoas. Percorreu diversos países pioneiros na visão integrativa do paciente, como França, Alemanha e Estados Unidos, em busca de respostas para o diabetes e a obesidade.

O especialista da JOLIVI, Dr. Wilson Rondó, dá dicas preciosas de como cuidar melhor dos nossos dentes com opções naturais

O que você precisa para a saúde dos seus dentes?

Quando se faz essa pergunta, a maioria das pessoas pensa em escovação e fio dental. Nesse caso, elas até estão certas, embora, como já comentei anteriormente, talvez seja uma boa ideia procurar por uma pasta de dentes sem flúor…

Outras responderiam também usar enxaguantes bucais. Embora pareça algo bom, não é uma opção recomendável. O problema é que eles matam não só as bactérias ruins, mas também as boas bactérias.

O resultado é um prejuízo na produção de nitrato, algo que deveria ocorrer na sua boca e que é extremamente necessário para o relaxamento dos seus vasos sanguíneos.

Bom, até agora, falamos apenas de cuidados de higiene, utilizando-se de produtos… mas como sempre digo, o ideal é fazemos dos alimentos o nosso remédio.

Isso vale também para os seus dentes! O alimento certo pode fazer a diferença para um sorriso branco, bonito e saudável!

 

Conteúdos recomendados

 

Os melhores alimentos para a saúde dos dentes

O ideal é optar por alimentos que contenham as vitaminas A, D, além de minerais como cálcio e fósforo. Em conjunto com fibras alimentares, eles são o time perfeito para sua dentição, garantindo força e vitalidade.

É importante também se lembrar de estimular a produção de saliva, fundamental para uma boca saudável. Veja como:

  • Chia: Essas sementes já são incríveis por sua quantidade de proteínas, minerais e até ômega 3. Como se não bastasse, também são ótimas para os dentes, por sua combinação de vitamina A, fibras, fósforo e potássio.
  • Salsão: Se você costuma procurar por soluções naturais para uma boa saúde, com certeza já topou com a indicação do salsão para os dentes. Ele é um enxaguante bucal natural. Sua textura áspera ajuda a remover restos de outros alimentos dos dentes e gengiva. E como é crocante, ao mastigá-lo produz-se mais saliva, importante para a digestão e a saúde bucal como um todo. Esse objetivo também é alcançado com outros vegetais crocantes, como cenouras e pepinos.
  • Peixes com gordura: Peixes de águas frias e profundas, como salmão e atum, também são excelentes opções. Eles possuem o famoso ômega 3, que entre muitos benefícios, também mostra bons efeitos contra a doença gengival. Eles possuem fósforo e vitamina D, que ajuda na absorção do cálcio pelo organismo.
  • Óleo de coco: Já pensou em usar o óleo de coco como enxaguante bucal? Bochechar com uma colher desse óleo durante alguns minutos tem efeito antisséptico, removendo bactérias nocivas e toxinas da sua boca e protegendo seus dentes. Estudos têm inclusive demonstrado efeitos de redução de placa e de quadros de gengivite.

Nada melhor do que encontrar soluções naturais e saborosas para nossa saúde, não é mesmo? Agora é hora de colocar tudo isso em prática.

A solução para derreter sua gordura e outras 97 curas naturais

Receba GRATUITAMENTE o livro que vem mudando tudo o que se sabe a respeito das curas naturais. Basta passar um endereço válido no país para ter na estante da sua casa soluções eficazes e livres de efeitos colaterais para perda de peso, hipertensão, Diabetes, artrite e dezenas de outros problemas de saúde.

Reserve aqui seu exemplar gratuito
Dr. Wilson Rondó

Dr. Wilson Rondó

Médico Cirurgião Vascular e Nutrólogo

CRM: CRM 47078/SP

20 abril 2021

Dr. Wilson Rondó é médico formado em cirurgia vascular e especialista em nutrologia. Em seus 33 anos de profissão, já atendeu 20 mil pessoas. Percorreu diversos países pioneiros na visão integrativa do paciente, como França, Alemanha e Estados Unidos, em busca de respostas para o diabetes e a obesidade.

Conteúdos Relacionados