Café matinal ideal foge do senso comum

Maior Menor

Todo mundo sabe que o café da manhã é um dos pilares dos bons hábitos alimentares, e as pesquisas já mostraram que as pessoas que “praticam” esta refeição apresentam menores índices de obesidade, de fumo e de sedentarismo. Ou seja, comer após acordar é um hábito mais frequente entre aqueles que gozam de boa saúde.

Ok. Hoje eu vou falar algo que você não sabe e nem sempre é dito sobre a alimentação matinal.

Feche os olhos e pense em um café da manhã perfeito. Nos meus pensamentos, surge a cena típica de novela das 21h. Família reunida, muitas, muitas, muitas frutas. Aquele cereal besuntado no mel e banhado no leite desnatado. Um suco de uva integral e um pãozinho, bem branquinho. Na chapa. Com margarina que é para não abusar.

Tsc. Tsc, foi o som de reprovação que o médico dr. Roberto Franco do Amaral fez ao ouvir sobre as minhas opções. E veio a pergunta: onde está a proteína do seu café da manhã?

“Depois de oito horas dormindo e em jejum, o café da manhã é uma refeição de importância para um dia com mais energia, raciocínio e disposição. O que precisamos ter em mente é que as escolhas alimentares feitas nesta hora vão influenciar na sensação de fome ao longo do dia”, ensina o médico.

“Se você fizer um café da manhã completamente baseado em carboidratos (como o descrito), em pouco tempo você estará com fome e vai abusar no almoço, em uma rotina não saudável. Isso influencia na produção de insulina e em outros hormônios ligados a  saciedade e a fome,  ampliando a compulsão. Sem contar que refeição ideal é aquela que é composta por todos os macronutrientes, carboidratos, proteínas e gorduras.”

Leia outros relatórios
Insira seu e-mail e comece já a receber nossos conteúdos gratuitos sobre saúde natural
Receba Já

*Não vamos distribuir seu e-mail

Pois bem. Ao longo das últimas décadas, a obesidade cresceu em um ritmo galopante. Nas contas do Ministério da Saúde, já são seis em cada dez brasileiros que apresentam peso em desacordo com a altura. E, quase que de forma simultânea, as pessoas foram influenciadas  demonizar todos os tipos de gorduras (inclusive as boas), a temer certos alimentos (o ovo foi preterido do cardápio saudável e a manteiga é quase um palavrão) e enaltecer outros que não são tão mocinhos e saudáveis como se apresentam (é o caso da barrinha de cereal e das bolachas rápidas e integrais).

“Uma barrinha destas pode ter 20 gramas de carboidrato, quase a mesma quantidade do que o disponível em 100 gramas de batata doce”, dizem o Dr. Roberto.

Por isso, anote aí: café da manhã com qualidade tem proteína e tem gordura. Se não abrir mão do pão, que ele seja realmente integral (cuidado com os falsos). O acompanhamento pode ser manteiga e ovo (sim, pão com ovo!).

Desista dos industrializados. Prefira a fruta in natura em vez do suco. E muita água. Um corpo hidratado é livre de toxina.

Artigos Relacionados

Insira seu e-mail e receba nossos conteúdos gratuitos sobre saúde natural: